Publicidade

Estado de Minas

Bar celebra 90 anos com clientes da mesma idade na Região Centro-Sul de BH

Festa ocorreu neste sábado e reuniu dezenas de pessoas


postado em 28/09/2019 16:12 / atualizado em 29/09/2019 07:59

A programação é aberta ao público até às 20h(foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)
A programação é aberta ao público até às 20h (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)
Festa nonagenária. O restaurante Tip Top abriu ontem as comemorações de seus 90 anos com festa que homenageou também frequentadores que completam a mesma idade. E teve muita comida boa e música, que fez todas as gerações dançarem. "É a primeira festa de várias que ocorrerão este ano. Mas essa é especial. Queremos lembrar das nossas origens. Para olharmos para frente, não podemos deixar de olhar para trás e como tudo começou. Essas pessoas nos simbolizam. Todos têm uma história para contar", disse Ludmila Carneiro, sócia-proprietária do estabelecimento.

Aberto em 1929 pelo casal Paula e Adolfo Huven (ela veio da República Tcheca; ele, da Romênia), o Tip Top começou como misto de bar e delicatessen, na Rua Espírito Santo, quase esquina com Avenida Afonso Pena. Administrado pela própria família, o bar logo conquistou freguesia. No cardápio, especializado em comida alemã e mineira, várias receitas servidas até hoje foram criadas pela fundadora Paula Huven, que administrou o estabelecimento de 1929 a 1979. Entre elas estão salsichões, kassler, joelho de porco, chucrute e goulash.

“Fizemos uma revitalização recente, uma reforma muito grande. Ludmila (Carneiro) coordenou muito bem isso, e o Tip Top é um 'noventão' com cara de moderno. Já era bom, e agora está muito mais bacana, foi um investimento volumoso. A gente está muito feliz com os rumos que o bar está tomando”, contou a sócia-proprietária Cleusa Silva.

E as nove décadas já renderam muitas histórias na memória do belo-horizontino. Algumas de antigos frequentadores e novos amores, como a de Mário Lúcio Silva Santos, de 74 anos, e da pedagoga Pilar Espir, de 55. O casal se conheceu lá, mas se desencontrou e, um ano depois, o romance se firmou no mesmo local, onde Mário diz ter se apaixonado à primeira vista. Os dois já falam em casamento. "Nos conhecemos no ano passado. Frequentamos o bar muito, gostamos de sentar na mesma mesa – que é do lado da música – mas nunca tínhamos nos falado. Mas na primeira vez que a vi, quando ela desceu do carro, pensei: 'Quero essa mulher para mim'", contou Mario. Porém, seguiram caminhos diferentes. "No carnaval deste ano, estávamos nós dois aqui de novo. Dançamos e, agora mais que nunca, estamos sempre aqui", acrescentou.

Há quem já se cansou de ouvir relatos como esses na mesa. Frequentador do bar há 60 anos, Rene Wakil, de 90, tem até mesmo uma mesa marcada para seus encontros. "É o melhor de Belo Horizonte, melhor atendimento! E hoje trago os mais novos da família para dar continuidade à tradição", contou. Cleusa acrescenta que o atendimento é uma especialidade da casa. “Nossa clientela é mais conservadora. Ela gosta de ser atendida pelo mesmo garçom. Temos um que trabalha aqui há 30 anos. E nossos clientes são chamados pelo nome. Garçons que entram já pegam esse estilo. Fazemos um trabalho sério e respeitoso, temos chefes de cozinha, uma pessoa de marketing que pensa as ações e trabalhamos de forma a conviver bem com a concorrência”, afirmou.

A música continua sendo uma característica forte do lugar desde o momento em que a empresária Mercedes Ecoder, de 75, teve a ideia de fazer as festas aos sábados. “Minha irmã foi uma das donas. Entrei junto com ela para relações-públicas. Consegui trazer música pra cá. Foi um sucesso”, contou, muito feliz com a comemoração.

E é justamente a música que continua chamando a atenção dos mais novos. Nesse quesito “temos feito um trabalho específico, mas sem perder nossas tradições”, acrescenta Cleusa. Colocamos músicas diferentes, rock dos anos 1930, que tem feito sucesso. Buscamos variar, entre outras coisas, esse ponto,” acrescentou Cleusa.

Uma das principais curiosidades é que, desde a fundação o estabelecimento sempre foi administrado por mulheres. Já é a terceira geração no comando. "Você acha que tem 90 anos por quê?", brincou Ludmilla.

BAR E RESTAURANTE TIP TOP

Rua Rio de Janeiro, 1.770, Lourdes
(31) 3275-1880
Funciona diariamente


Publicidade