Publicidade

Estado de Minas

Em memória a Agatha Félix centenas de pessoas protestam no centro de BH

O ato foi nomeado como "Combinamos de não Morrer" que remete ao genocídio negro no Brasil


postado em 27/09/2019 20:19 / atualizado em 27/09/2019 22:10

Manifestantes se reuniram na Praça da Estação e na Praça Sete para protesto(foto: Matheus Muratori/EM/D.A.Press)
Manifestantes se reuniram na Praça da Estação e na Praça Sete para protesto (foto: Matheus Muratori/EM/D.A.Press)


Centenas de pessoas protestam na noite desta sexta-feira em memória a garotinha Agatha Félix, de 8 anos, que foi assassinada no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. A data marca uma semana da morte da criança.

Manifestantes se reuniram às 18h na Praça da Estação e seguiu até a Praça Sete, no Centro da capital mineira. O ato foi nomeado como "Combinamos de não Morrer", em referência ao genocídio negro no Brasil. O protesto também chama a atenção para a morte da garota Paloma, de 12 anos, no Morro do Papagaio, na Região Centro-Sul de BH. 

Protesto contra o genocídio negro no Brasil(foto: Matheus Muratori/EM/D.A.Press)
Protesto contra o genocídio negro no Brasil (foto: Matheus Muratori/EM/D.A.Press)


O trânsito ficou complicado na Avenida Afonso Pena. Entretanto, a via não foi fechada.


Publicidade