Publicidade

Estado de Minas

Madrugada violenta deixa três mortos e uma mulher ferida na Grande BH

Três ocorrências mobilizaram a Polícia Militar (PM) durante as primeiras horas deste sábado (21). Em Belo Horizonte, mulher foi ferida enquanto atendia clientes em um bar


postado em 21/09/2019 17:12 / atualizado em 21/09/2019 17:40

Segundo a polícia, desconhecido atirou contra duas pessoas em bar no Bairro Ribeiro de Abreu(foto: Reprodução/Google Street View)
Segundo a polícia, desconhecido atirou contra duas pessoas em bar no Bairro Ribeiro de Abreu (foto: Reprodução/Google Street View)

 

A madrugada deste sábado (21) ficou marcada por ocorrências policiais na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O saldo, de acordo com a Polícia Militar (PM) foi de duas mortes causadas por arma de fogo e outra por capotamento.


No Bairro Ribeiro de Abreu, na Região Norte da capital mineira, a dona de um bar na Rua Geraldo Ferreira da Silva atendia os clientes quando foi atingida por dois tiros na perna esquerda e na coxa direita. Segundo o boletim de ocorrência, a polícia socorreu a vítima para o Hospital Risoleta Tolentino Neves, em Venda Nova.


Ela disse aos militares que um desconhecido passou pelo bar e atirou contra outro homem, que estava sentado na mesa. Essa vítima sofreu diversas perfurações na cabeça, no abdômen, no ombro e no braço.


Como a proprietária do bar estava próxima, também foi atingida pelos tiros. Agora, a Polícia Civil vai investigar o caso.


Outro homicídio


Em Santa Luzia, na Grande BH, um menor de 17 anos morreu com dois tiros: um na cabeça e outro no peito. O crime aconteceu no Bairro Nova Esperança, na madrugada deste sábado.


De acordo com a PM, O corpo da vítima estava em meio ao lixo e foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML). O adolescente morava no Bairro Gávea, em Vespasiano, também na Região Metropolitana da capital mineira.


Acidente


Ainda na Grande BH, desta vez no Bairro Sapucaias, em Contagem, o capotamento de um Fiat Punto deixou um jovem de 22 anos morto.


Segundo a polícia, o carro estava sobre um barranco e ninguém presenciou o acidente. Por isso, a perícia da Polícia Civil teve dificuldades para definir a dinâmica do acidente.


O corpo foi levado para o IML.


Publicidade