Publicidade

Estado de Minas

Teatro leva dose de alegria a crianças e adolescentes com câncer em hospital de BH

No Setembro Dourado, mês de conscientização sobre o câncer infantojuvenil, pacientes do Hospital da Baleia e familiares assistiriam a uma apresentação do clássico 'A bela e a fera'


postado em 20/09/2019 06:00 / atualizado em 20/09/2019 15:24

Voluntários encenaram 'A bela e a fera' na ala de oncologia pediátrica do Hospital da Baleia: final feliz para mostrar que é possível vencer tudo(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Voluntários encenaram 'A bela e a fera' na ala de oncologia pediátrica do Hospital da Baleia: final feliz para mostrar que é possível vencer tudo (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)


Não ter medo do diagnóstico é sinônimo de esperança na luta contra o câncer infantojuvenil. E foi para alertar profissionais da saúde, pais e sociedade em geral sobre a importância de prestar atenção aos sinais e sintomas da doença, que surgiu o Setembro Dourado. Mobilizado pela causa, o Hospital da Baleia recebeu, na manhã de ontem, uma apresentação de voluntários para pacientes da Oncologia Pediátrica e seus familiares, com o clássico infantil, A bela e a fera.

De acordo com a assessoria do hospital, a escolha da adaptação da história de amor, que tem cenário e figurino dourados, além de remeter à cor do mês comemorativo, de forma subliminar, em seu desfecho tem a intenção de mostrar que nada é impossível, nem mesmo a cura do câncer.

A coordenadora da Oncologia Pediátrica do hospital, Vanessa Carvalho, explica que como os sintomas do câncer infantojuvenil são muito parecidos com o de outras doenças comuns, como a gripe, o alerta feito pelo Setembro Dourado pode salvar vidas: “A gente tem que dar a devida importância ao diagnóstico precoce e aos sintomas do câncer em crianças e adolescentes. Eles são muito parecidos com os de outras doenças. A gente quer mostrar que a persistência deles pode sim ser câncer e a família e o paciente não têm que ter medo de buscar ajuda. Os pediatras também precisam ouvir as queixas com mais seriedade e investigar melhor, porque a sobrevida e a qualidade do tratamento é muito maior quando se consegue diagnosticar e atender o paciente precocemente”, explica.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) confirma.  De acordo com o instituto, cerca de 80% das crianças e adolescentes diagnosticadas com câncer podem ser curados se a doença for detectada e tratada precocemente em centros especializados. * Estagiária sob supervisão da subeditora Rachel Botelho


FIQUE DE OLHO

Sinais e sintomas do câncer infantojuvenil

» Palidez, hematomas ou sangramento, dor óssea
» Caroços ou inchaços - especialmente se indolores e sem febre ou outros sinais de infecção
» Perda de peso inexplicada ou febre, tosse persistente ou falta de ar, sudorese noturna
» Alterações oculares: pupila branca, estrabismo de início recente, perda visual, hematomas ou inchaço ao redor dos olhos
» Inchaço abdominal
» Dores de cabeça, especialmente se incomum, persistente ou grave, vômitos
» Dor em membro ou dor óssea, inchaço sem trauma ou sinais de infecção
» Fadiga, letragia, ou mudanças no comportamento, como isolamento
» Tontura, perda de equilíbrio ou de coordenação


Publicidade