Publicidade

Estado de Minas

Polícia investiga incêndio que destruiu casarão do século 19 em Poços de Caldas

Fogo começou na madrugada de segunda-feira e recomeçou durante a tarde. Imóvel é tombado pelo patrimônio do município


postado em 27/08/2019 12:56 / atualizado em 27/08/2019 13:07



A Polícia Civil investiga as causas do incêndio que destruiu parte do Sobrado Conde Prates, casarão de 133 anos no centro de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais. O imóvel tombado é particular e havia um projeto de restauração. 

O fogo começou na madrugada dessa segunda-feira. O casarão fica no cruzamento das ruas Francisco Faria Lobato e Junqueira. O incêndio mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros, que tiveram que voltar ao local na tarde passada para apagar novos focos que haviam surgido. Também foi preciso interditar a rua e desligar a energia elétrica nas imediações. Ninguém se feriu.


“Os peritos aguardam relatório dos Bombeiros e Defesa Civil para entrar no prédio e retirar os entulhos. Só então a Prefeitura, junto ao Condephact (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Poços de Caldas), poderá tomar providências a respeito de obras para garantir a integridade do que sobrou do prédio, como colocação de escoras nas paredes”, informou o Executivo municipal por meio de nota enviada ao em.com.br hoje. 

As medidas serão discutidas com órgãos de defesa do patrimônio da cidade, prefeitura, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, além da promotoria do Ministério Público em Poços de Caldas e a construtora que adquiriu o imóvel. “Após as definições desta reunião, a Prefeitura solicitará as medidas cabíveis aos proprietários”, diz o texto. 

De acordo com a Polícia Civil, investigadores apuram as causas do incêndio. A perícia já esteve no local e uma equipe está em campo para tentar obter imagens de câmeras de segurança ou outras filmagens que possam ter registrado momentos antes do incêndio. 

Histórico 


Foto mostra o casarão antes do incêndio(foto: Marcos Sansão/Divulgação)
Foto mostra o casarão antes do incêndio (foto: Marcos Sansão/Divulgação)


No site da Prefeitura de Poços de Caldas consta que o casarão foi construído em 1886 para servir de residência de veraneio para o conde Eduardo da Silva Prates (1860-1928), de São Paulo. “A casa sofreu algumas alterações com o tempo. Era uma casa térrea, depois surgiu um pavimento. Antes carregava um estilo normando e depois desconfigurou-se para uma mistura de estilos. Porém, as intervenções estão marcadas na casa e é possível identificar a parte original e o que foi alterado ao longo do tempo”, diz o texto no portal. 

O casarão foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Poços de Caldas em 27 de junho de 2016. Conforme a prefeitura, a empresa proprietária do imóvel já tinha um projeto de restauração e construção de um hotel na área. 


Publicidade