Publicidade

Estado de Minas

Cegonheira atinge quatro veículos, tomba e deixa feridos na Via Expressa de Contagem

O acidente aconteceu no sentido Betim da via e causou um congestionamento muito grande no local. Helicóptero do Corpo de Bombeiros pousou na pista para atendimento dos feridos


postado em 16/08/2019 17:50 / atualizado em 16/08/2019 23:18

Acidente grave deixou 4 feridos e fechou trânsito na Via Expressa(foto: Marcos Vieira/EM/D.A PRESS)
Acidente grave deixou 4 feridos e fechou trânsito na Via Expressa (foto: Marcos Vieira/EM/D.A PRESS)
 

Um grave acidente envolvendo uma cegonheira que acertou dois carros e duas motos deixou quatro pessoas feridas e fechou a Via Expressa de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no fim da tarde desta sexta-feira. O veículo pesado acertou os quatro veículos em um semáforo, na altura do Bairro Tropical, no sentido Betim da Via Expressa. Devido a ocorrência, um longo congestionamento se formou no local.

O acidente aconteceu por volta das 17h40. O motorista disse aos bombeiros e à Polícia Militar que os freios não funcionaram quando se deparou com os veículos parados no semáforo. Ele teria tentado evitar a batida, mas não conseguiu. Antônio Alves Soares Júnior, de 45 anos, que conduzia a cegonha, descartou o atendimento médico e foi levado pela PM para fazer o teste do bafômetro. O resultado do exame não foi informado pela corporação.



Segundo um homem que não quis se identificar, a cegonheira foi carregada em uma concessionária de BH, tinha como destino a cidade São Paulo e estava com 11 veículos, de uma locadora. Três deles ficaram muito danificados, sendo que um ficou preso entre a carroceria e um dos carros atingido na rua. Os outros dois caíram da carroceria. A Policia Militar informou que o cavalo que puxava a cegonheira estava com a documentação em dia, mas a carroceira estava com o documento atrasado.

De acordo com o capitão Thiago Miranda, do Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros, a carreta atingiu alguns postes antes de tombar. “A carreta cegonheira passou por cima de postes e tombou na faixa da direita e na marginal em direção a Betim.  Quando o veículo tombou acabou atingindo outros carros que passavam no local”, afirmou.

Ver galeria . 10 Fotos Cegonheira atingiu duas motos e dois carros, deixando quatro pessoas feridas e fechando a Via Expressa de ContagemMarcos Vieira/EM/D.A PRESS
Cegonheira atingiu duas motos e dois carros, deixando quatro pessoas feridas e fechando a Via Expressa de Contagem (foto: Marcos Vieira/EM/D.A PRESS )


Quatro veículos foram atingidos, sendo duas motos, uma Saveiro e um Fox. Este último, dirigido pela advogada Liliane Silva Campos, de 30 anos, estava parado no semáforo e foi um dos primeiros a receber a pancada da cegonheira. O carro dela foi jogado em uma motocicleta.

Liliane foi encaminhada para o Hospital Municipal de Contagem, assim com outros dois motoqueiros que foram envolvidos no acidente. Ela ainda conseguiu ligar para o noivo, Gedean Barbosa Oliveira, de 38 anos, que é servidor público. “Gastei cinco minutos para chegar e fui direto nela. Vi que ela estava com um corte na cabeça, mas já conversei com os familiares que estão no hospital e a princípio está tudo bem. Ela está passando por exames, mas não é nada grave”, diz ele, aliviado com a situação.

Os dois motociclistas são Paulo Roberto da Silva, 33 anos, e Emerson Tancredo Alecrim, de 32. Emerson ficou prensado embaixo da Saveiro, de acordo com o tenente Jamilson Reis, do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros. O irmão dele, Jeferson Alecrim, que é eletricista, esteve no local procurando por pertences de Emerson.

Ao ver a situação da moto, ele agradeceu a Deus pela vida do irmão. “Com um acidente dessa gravidade, foi graças a Deus que ele se salvou. Deus deu outra vida para ele”, afirma. Jeferson conversou com o irmão e ouviu que ele está relativamente bem, apesar de uma fratura no pé e um ombro deslocado. “Uma cegonheira carregada de carros, caindo tudo em cima e um motociclista ainda conseguir vivo, Deus é bom demais”



Já Marcelo Henrique Lamonica, que dirigia a Saveiro, foi resgatado em situação grave, com trauma de tórax. Ele foi encaminhado pelo helicóptero Arcanjo para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Para realizar o resgate, a aeronave teve que pousar no meio da via.

O tenente Jamilson Reis, do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros, disse que ele entrou no helicóptero consciente e orientado, mas o Hospital João XXIII não informou o estado de saúde da vítima.

Em função do acidente, o trânsito foi totalmente fechado nos dois sentidos da Via Expressa, o que gerou um longo congestionamento tanto em direção à capital mineira quanto para Betim. Por volta das 19h30, apenas uma faixa no sentido Betim havia sido liberada. Já no sentido Belo Horizonte, todas as faixas estavam livres mas havia lentidão em função do excesso de veículos.

Até o fim da noite desta sexta-feira a carreta ainda não tinha sido removida, já que precisava de um segundo guincho para ser destombada.

 

*Estagiária está sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 

 


Publicidade