Publicidade

Estado de Minas

Van escolar desgovernada atinge carro e capota na Grande BH; veja vídeo

Acidente aconteceu no Centro de Caeté. Três mulheres ficaram feridas e foram socorridas para hospitais da cidade


postado em 13/08/2019 14:12 / atualizado em 14/08/2019 12:31

Van bateu no carro e depois capotou no Centro de Caeté(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Van bateu no carro e depois capotou no Centro de Caeté (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Mais um grave acidente com uma van escolar terminou com três pessoas feridas na tarde desta terça-feira no Centro de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O veículo, desgovernado, atingiu um carro e depois capotou. As causas da ocorrência ainda estão sendo apuradas. Testemunhas informaram que as crianças haviam acabado de serem deixadas na escola. Câmeras de segurança flagraram a batida. Nessa segunda-feira, um veículo de transporte escolar atingiu um poste no Bairro Ribeiro de Abreu, na Região Nordeste de Belo Horizonte.



As imagens mostram o momento em que um Ka vermelho passa pela Rua Raul Franco. Quando passava por uma curva para a esquerda é atingido na lateral pela van escolar, que estava desgoverdada e em alta velocidade. Com o impacto, a van capota e atinge uma caminhonete que estava em outra via.

Van escolar tombou depois de atingir os veículos(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Van escolar tombou depois de atingir os veículos (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas contaram que a van havia acabado de sair de uma escola, onde deixou as crianças. Com a batida, três mulheres, sendo duas da van e uma do carro, ficaram levemente feridas. Elas foram socorridas por populares e por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

As causas do acidente estão sendo levantadas pela Polícia Militar (PM).

Em nota enviada nesta quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores Escolares da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Sintesc) afirma que o veículo envolvido no acidente não era do transporte escolar, “mas sim um veículo que não possui autorização do poder público e que se dedica a prática de serviço de transporte clandestino de escolares”, diz o texto. “O veículo em questão não é cadastrado, não foi submetido a vistorias e não cumpre as determinações o artigo 136/139 do Código de Trânsito Brasileiro”. Ainda segundo o Sintesc, o veículo “sequer possuía faixa escolar”. 

Outro acidente


Este foi o segundo acidente com van escolar registrado na Região Metropolitana de Belo Horizonte em dois dias. Nessa segunda-feira, o veículo que fazia um transporte de estudantes bateu em um poste no Bairro Ribeiro de Abreu, e deixou 13 pessoas feridas. Entre as vítimas estavam crianças, adolescentes e três adultos – sendo duas monitoras e a motorista.

Todos usavam cinto de segurança. Possivelmente, a batida ocorreu devido a um problema mecânico no veículo, que está registrado em nome de Juliana Lúcia Xavier de Almeida, segundo a BHTrans. O veículo colidiu com um poste entre as ruas Carmópolis e São Judas Tadeu, próximo ao Ribeirão do Onça. “Testemunhas oculares e a própria motorista, afirmaram que o veículo estava descendo a via, quando houve um tilintar de metal. Aparentemente, perdeu os freios e veio a colidir com um poste”, explicou o tenente Júlio Brant, do Corpo de Bombeiros.


Publicidade