Publicidade

Estado de Minas

Presos em fuga deixam bilhete para agentes de presídio: 'os piores hóspedes'

A fuga no presídio de Ouro Preto foi interceptada por agentes penitenciários


postado em 11/08/2019 16:34 / atualizado em 12/08/2019 08:56

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)
A Polícia Militar e agentes penitenciários conseguiram impedir fuga no Presídio de Ouro Preto na noite de sábado (10). Os presos serraram as grades da cela, saíram pela unidade e tentaram utilizar corda artesanal para subir até o telhado de onde escapariam.

 

No entanto, antes que o plano de fuga se concluísse, os agentes penetenciários conseguiram interceptar os presos. A Polícia Militar foi acionada para ajudar a conter os fugitivos e para retomar a ordem do presídio. 

 

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Ao todo 21 detentos tentaram enganar a polícia e, certos do sucesso do plano, deixaram até um bilhete endereçado ao diretor do presídio, criticando a segurança do estabelecimento prisional. "Senhor canudo obrigado pela ospedagem.A sua seguransa é um lixo. Ass: os piores ospedi (sic)".

 

O plano foi denunciado pela vizinhança. Uma ligação anônima mobilizou agentes penitenciários e policiais militares que renderam 15 detentos que já estavam no teto do presídio. Todos os detentos da cela 6, flagrados na tentativa de fuga, foram transferidos para os presídios Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, e para os presídios regionais I e II de São Joaquim de Bicas.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça de Segurança Pública (Sejusp) informou que agentes penitenciários impediram a fuga dos detentos quando os presos já estavam no pátio da unidade. Foi necessário o uso de munição menos letal para conter os fugitivos. Ninguém ficou ferido na ação.

Foi instaurado uma investigação interna para apurar o fato e a PM apoiou a Sejusp nos procedimentos necessários. As visitas de domingo foram suspensas.

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade