Publicidade

Estado de Minas

Justiça condena homem que matou namorado da ex a 14 anos de prisão

Higor Aquino de Araújo tirou a vida de Matheus Ferreira Fernandes por não aceitar que a vítima namorasse a ex-companheira


postado em 01/08/2019 22:06

A Justiça mineira condenou a 14 anos de detenção Higor Aquino de Araújo. Ele matou o namorado de sua ex-companheira, em Patos de Minas, na Região do Alto Paranaíba. O caso aconteceu em 1º de março do ano passado.


Higor decidiu tirar a vida de Matheus Ferreira Fernandes porque não aceitava que a vítima se relacionasse com sua ex-companheira.


As investigações policiais apuraram que o condenado manteve um relacionamento amoroso com A.C.G.B. por cerca de quatro anos. Insatisfeita com a relação, a mulher terminou com Higor em outubro de 2017, seis meses antes do crime.


No dia da ocorrência, Higor foi à casa de sua ex-companheira, na Rua João Cambraia da Mota, Bairro Residencial Sorriso. Ele deu como desculpa o desejo de ver a filha do casal, apesar de não ter combinado o encontro com antecedência.


A mulher desconfiou da intenção do ex-namorado e avisou Matheus, que se encontrava no interior da residência, da presença de Higor.


Matheus decidiu aguardar no fundo da casa, pois Higor não aceitava o namoro da ex-companheira. Ao entrar no imóvel, o réu sacou uma arma de fogo e deu três tiros na vítima, que estava de costas.


Por mais de três votos, a Justiça condenou o acusado nos termos da pronúncia: homicídio cometido com duas qualificadoras – motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.


O juiz Vinícius de Ávila Leite, que presidiu o júri, ao fixar a pena em 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado, considerou a atenuante da confissão espontânea, entre outros aspectos.


Não foi concedido ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade