Publicidade

Estado de Minas

Fazendeiro é morto a pauladas no Norte de Minas; funcionário dele é suspeito

A suspeita é de que o homem de 61 anos tenha sido vítima de latrocínio - roubo seguido de morte. Vaqueiro que trabalhava para ele é procurado


postado em 09/07/2019 09:52 / atualizado em 09/07/2019 12:04

Será sepultado na tarde desta terça-feira, em Montes Claros, no Norte de Minas, o corpo do fazendeiro Adão Ribeiro Ruas, de 61 anos. Ele foi morto a pauladas segunda-feira em sua propriedade, perto do distrito de Brejão, no município de Coração de Jesus, na mesma região. O suspeito do crime é o vaqueiro da fazenda, identificado como José Wellington, de 31, que está sendo procurado. 

De acordo com informações da Policia Militar (PM), o fazendeiro teria sido vítima de latrocínio – matar para roubar. O suspeito foi visto por último na cidade de Mirabela, onde mora a mãe dele, também no Norte do estado, a 50 quilômetros de Coração de Jesus. 

Testemunhas disseram que Adão Ribeiro Ruas estaria portando dinheiro da venda de um boi. Na tarde de segunda-feira, ele seguiu para sua fazenda, próxima ao distrito de Brejão, que fica distante 30 quilômetros da sede de Coração de Jesus.

Segundo a Polícia Militar, o vaqueiro apareceu na casa de Adão Ruas em Brejão dirigindo o carro do produtor rural. A mulher do fazendeiro estranhou o fato, já que o marido não costumava emprestar o carro para terceiros. Logo em seguida, José Wellington deixou o local.

Amigos da família foram até a propriedade de Adão Ruas, onde fizeram buscas e encontram o corpo dele em uma moita, no meio do pasto, com várias  marcas de pauladas no rosto e na nuca. As informações levantadas revelam  que a vítima foi morta a beira de um curral. Em seguida, o corpo foi arrastado por cerca de 50 metros, onde foi deixado.

Ainda de acordo com a PM, testemunhas disseram que José Wellington teria contraído dívidas re reclamava a falta de recursos. No entanto,  após o crime, teria deixado uma certa quantidade em dinheiro na casa da mãe dele, em Mirabela. Além disso, está sendo apurada a informação de que, recentemente, o vaqueiro teve uma discussão com  o fazendeiro assassinado, que estaria insatisfeito com o trabalho do funcionário.

O paradeiro do suspeito do crime é desconhecido. A Policia Militar faz buscas na região na tentativa de localizá-lo.


Publicidade