Publicidade

Estado de Minas

Caminhão carregado de tênis falsificados é apreendido na Grande BH

Calçados imitavam marcas famosas. Foram apreendidos mais de 3 mil pares de tênis. Chinelos, sandálias, botas e calçados infantis também seriam transportados


postado em 19/06/2019 14:38 / atualizado em 19/06/2019 16:39


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um caminhão inteiro carregado com calçados falsificados. Segundo a polícia, os tênis eram fabricados em Nova Serrana, na Região Centro-Oeste de Minas.

Os calçados imitavam nomes, modelos e embalagens de marcas mundialmente reconhecidas e de alto valor. A apreensão ocorreu durante fiscalização de rotina, realizada por equipe de policiais rodoviários federais convocados para a Operação Copa América 2019, no quilômetro 389 da BR-262, em Florestal, Região Central de Minas.

O caminhão baú, com placas de Jaboticatubas, transportava 5.903 pares de calçados com características de serem falsificados, sendo, 1.944 pares de chinelos, 3.359 pares de tênis, 456 pares de sandálias, 84 pares de botas e 60 pares de calçados infantis. Segundo a PRF, nos documentos fiscais constavam somente uma descrição genérica das mercadorias.

Quando questionado, o motorista do veículo, um homem de 47 anos, informou que as mercadorias foram produzidas em Nova Serrana e seriam transportadas para Duque de Caxias (RJ). Ele alegou que não sabia que se tratava de produtos falsificados.  

(foto: PRF/Divulgação)
(foto: PRF/Divulgação)
A Polícia Rodoviária Federal constatou ocorrência de “Importar, exportar, vender, oferecer, expor à venda, ter em estoque produto assinalado com marca ilicitamente reproduzida, caracterizando o crime previsto no artigo 190 da Lei 9278/1996 (Propriedade industrial)”. Ninguém foi preso.

A documentação fiscal apresentada foi encaminhada para a Secretaria da Fazenda do Estado para providências e a mercadoria foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil de Betim.
 
(foto: PRF/Divulgação)
(foto: PRF/Divulgação)
 
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade