Publicidade

Estado de Minas

Carreta de 32 toneladas, sem freio e com gambiarras é parada na rodovia da morte

Veículo sem condições e carregado com sacos de cimento foi parado em Sabará, na Grande BH, na altura do KM450. Motorista também não tinha habilitação para o veículo


postado em 15/06/2019 16:46 / atualizado em 15/06/2019 17:06

Policial rodoviário federal indica pneus sem condições de rodagem da carreta(foto: Divulgação/PRF)
Policial rodoviário federal indica pneus sem condições de rodagem da carreta (foto: Divulgação/PRF)
Uma carreta carregada com 32 toneladas de sacos de cimentos foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde deste sábado (15), em Sabará, na Grande BH, depois de ser constatado que o veículo trafegava sem as mínimas condições de segurança. O policiais constataram que os pneus estavam comprometidos e o motorista sequer é habilitado para dirigir esse tipo de veículo.

O policiais da PRF eram parte das operações para a Copa América e pararam o veículo de transporte de cargas no KM450 da BR-381, a Rodovia da Morte, assim chamada por ser a campeã de acidentes e óbitos de Minas Gerais. Ao ser parado, o condutor apresentou habilitação que não lhe dava permissão para dirigir carretas, ou seja, categoria D.

Várias gambiarras comprometiam a circulação do veículo, inclusive no sistema de freios(foto: Divulgação/PRF)
Várias gambiarras comprometiam a circulação do veículo, inclusive no sistema de freios (foto: Divulgação/PRF)
Durante a fiscalização, os policiais constataram diversas irregularidades que comprometiam diretamente a segurança do veículo: 13 pneus sem condições de trafegabilidade; pára choque traseiro amarrado por cintas e cordas; sistema de iluminação com defeito; tacógrafo inoperante; placa dianteira de plástico e motorista habilitado em categoria diferente da exigida pela legislação.

Veículo de transporte de cargas tinha 32 toneladas de sacos de cimento(foto: Divulgação/PRF)
Veículo de transporte de cargas tinha 32 toneladas de sacos de cimento (foto: Divulgação/PRF)
O veículo apresentava graves problemas no sistema de frenagem, mangueiras de ar amarradas com corda e eixos sem as cuícas de freio. "Tais irregularidades comprometem seriamente todo o sistema de frenagem de veículo, colocando em risco o condutor e os demais usuários da rodovia", informou a PRF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade