Publicidade

Estado de Minas

Mortes por dengue avançam 29% em Minas e chegam a 49; casos são 289 mil

Betim lidera lista com 10 óbitos e vem seguida por Uberlândia, com nove mortes, e Belo Horizonte, que tem seis confirmadas. Outras 97 mortes no estado são investigadas


postado em 21/05/2019 10:05

Proliferação do mosquito coloca 2019 como o ano com a terceira maior epidemia da década(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS - 19/04/2019)
Proliferação do mosquito coloca 2019 como o ano com a terceira maior epidemia da década (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS - 19/04/2019)

A dengue continua avançando em Minas Gerais e já é responsável por 49 mortes no estado. Em boletim divulgado nesta terça-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) informou que a doença transmitida pelo Aedes aegypti tem 289.500 casos prováveis, que junta os confirmados e suspeitos.

Na semana passada o boletim apontava 38 mortes e 247.602 casos. Isso significa que, em uma semana, houve crescimento de 28,9% no número de mortes e 16,9% no número de diagnósticos.

Além das 49 mortes já confirmadas, outros 97 óbitos estão em investigação. Segundo a SES/MG, os óbitos em questão foram notificados ao longo de 2019 e não são, necessariamente, mortes recentes.

Entre as cidades que mais registraram mortes no estado, Betim tem 10 óbitos, Uberlândia tem nove e a capital mineira tem seis. Os demais municípios que têm registros de óbitos confirmados são Arcos (1), Contagem (2), Curvelo (1), Frutal (1), Ibirité (1), João Monlevade (1), João Pinheiro (4), Lagoa da Prata (1), Martinho Campos (1), Paracatu (1), Passos (1), Patos de Minas (1), Rio Paranaíba (1), São Gonçalo do Pará (1), São Gotardo (1), Uberaba (1), Unaí (2), Vazante (2).


Publicidade