Publicidade

Estado de Minas

Vale inicia construção de muro para conter lama de barragem em Barão de Cocais

Medida foi anunciada pela empresa há um mês. Serviços de terraplanagem começaram a ser feitos nessa quinta-feira


postado em 18/05/2019 18:00

Projeto foi apresentado para a população em abril deste ano(foto: Reprodução/Defato online)
Projeto foi apresentado para a população em abril deste ano (foto: Reprodução/Defato online)

Construção de um muro a seis quilômetros da Barragem Sul Superior, em Barão de Cocais, na Região Central de Minas Gerais, é uma das alternativas para conter os rejeitos em caso de rompimento da estrutura. Um mês depois de apresentar o projeto da megaestrutura, que deve ter 35 metros de altura, 307 de comprimento e 10 de largura na parte superior, a Vale iniciou os primeiros trabalhos de implantação. Segundo a mineradora, a medida será para reter grande parte dos materiais que podem vazar do reservatório.

A medida já tinha sido apresentada à população em abril deste ano, pouco tempo depois que a a barragem passou para o nível 3 da escala de alerta, o que representa uma “situação iminente de rompimento”. Agora, a situação de risco está ainda pior. Um talude da cava da mina está se movimentando diariamente e corre risco de cair. O impacto pode ser um gatilho para o rompimento da barragem.

O início dos serviços para a construção do muro começaram na última quinta-feira e foi anunciado neste sábado pela Vale. “Como parte de ações preventivas de engenharia, a Vale iniciou, na última quinta-feira (16/5), a terraplenagem para construção da contenção em concreto localizada a 6 km à jusante da barragem Sul Superior, em Barão de Cocais”, afirmou. Segundo a mineradora, a estrutura “ fará a retenção de grande parte do volume de rejeitos da barragem Sul Superior em caso de rompimento”.

Foram iniciados os trabalhos de terraplenagem, contenções com telas metálicas e posicionamento de blocos de granito. “Essa obra atuará como barreira física no sentido de reduzir a velocidade de avanço de uma possível mancha, contendo o espalhamento do material a uma área mais restrita”, completou.

A empresa informa, ainda, que o tráfego de veículos pesados deve ser constante nos próximos dias, o que poderá provocar lentidão no trânsito. Disse, também, que está monitorando a situação da barragem.

Simulado


Moradores de Barão de Cocais participaram, neste sábado, de um segundo simulado de rompimento de barragem. Apenas 1.625 pessoas (26.75% do público-alvo) participaram da ação promovida pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). O número ficou abaixo do primeiro treinamento de março, quando 3,6 mil pessoas participaram. Mesmo somando as duas programações, ao menos 800 moradores da Zona Secundária de Segurança (ZSS) nunca participaram das atividades do governo do estado, já que a meta era atingir 6 mil pessoas.


Publicidade