Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende suspeito de estuprar adolescente em Santa Luzia; acusado nega

Segundo relatos da vítima, homem de 36 anos a forçou a manter relações íntimas com ele nos fundos de um prédio; exames foram inconclusivos para determinar se houve ou não abuso


postado em 06/05/2019 18:19

(foto: Reprodução/Pixabay)
(foto: Reprodução/Pixabay)

 

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem de 36 anos suspeito de estuprar uma adolescente de 15 em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com relatos da vítima aos policiais, o homem já havia tentado abusar dela há alguns anos.


Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), a menor contou que voltava a sua casa, depois de encontrar com o namorado, durante a madrugada. Por volta das 3h, um homem chegou em frente ao apartamento da vítima acompanhado de três amigos.


De acordo com o BO, ele simulou ser parente da mãe da menor, que acreditou no suspeito por já tê-lo visto nos arredores da cidade. Quando ele entrou no condomínio, arrastou a jovem até os fundos de um prédio.


Lá, segundo a vítima, o homem chorou e disse que “gostava de matar”. Depois disso, obrigou a menor a se relacionar com ele.


Logo depois, a menina contou a polícia que foi para casa. Como a filha chorava muito, a mãe disse à PM que acordou e conversou com a menor, que confessou o abuso.


Elas denunciaram o caso na manhã desta segunda-feira (6), por volta das 7h40, em uma companhia da polícia lotada no Bairro Palmital, em Santa Luzia. Imediatamente, a polícia iniciou as buscas, que resultaram na detenção do suspeito depois do reconhecimento da vítima.


Segundo a polícia, o homem negou o estupro. De acordo com a versão dele, as relações aconteceram, mas não foram forçadas.


A menor, novamente de acordo com os militares, foi levada à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) São Benedito. Ela passou por exames, mas a médica de plantão não soube concluir se houve ou não estupro.


Com isso, somente a perícia da Polícia Civil poderá determinar se o crime aconteceu ou não. A corporação encaminhou o suspeito para a delegacia de plantão de Santa Luzia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade