Publicidade

Estado de Minas

Corpo de miss Ilhéus, que morreu em BH, já foi liberado pelo IML

Polícia Civil vai investigar a morte de Gabriela Mendes Viegas, de 27 anos, como suspeita de suicídio


postado em 05/05/2019 21:49 / atualizado em 05/05/2019 22:53

A Polícia Civil confirmou que o inquérito sobre a morte da miss Ilhéus 2018, Gabriela Mendes Viegas, de 27 anos, encontrada sem vida pelo noivo na última sexta-feira (3 de maio), seguirá em investigação nesta segunda-feira. Em caso de confirmação de suicídio, o caso será arquivado.
 
Segundo o Boletim de Ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por Lucas Ferrara, de 26 anos, noivo de Gabriela, que teria encontrado o corpo no apartamento dele, no bairro Nova Suíça, região Oeste de Belo Horizonte.
 
 
 
De acordo com informações do BO, Lucas havia pedido um tempo do relacionamento para que Gabriela tratasse uma depressão. Na sexta-feira, ao retornar para a casa após um compromisso de trabalho, o rapaz a encontrou com o pescoço preso a um cinto de tecido, pendurado no gradil da janela de um dos quartos do apartamento. Ele cortou o cinto e tentou reanimá-la com massagem cardíaca, porém sem resultado.
 
 
Segundo a Polícia Civil, o corpo da miss Ilhéus foi retirado do Instituto Médico-Legal de Belo Horizonte na tarde de sábado (4), mas não há informação sobre o local do sepultamento.

Ainda de acordo com a PC, como é de praxe, o Departamento de Homicídios vai instaurar um inquérito para esclarecer as circunstâncias da morte. Caso o suicídio seja confirmado pela investigação, o inquérito será arquivado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade