Publicidade

Estado de Minas

Causas da morte de modelo mineiro na São Paulo Fashion Week serão investigadas

Pelas características do desmaio, além da espuma encontrada na boca do profissional, a suspeita é de que ele tenha sofrido um ataque epilético


postado em 28/04/2019 08:04 / atualizado em 29/04/2019 19:03

Modelo morreu nesse sábado enquanto desfilava(foto: Reprodução/Instagram )
Modelo morreu nesse sábado enquanto desfilava (foto: Reprodução/Instagram )

Um modelo morreu após desmaiar na passarela da São Paulo Fashion Week (SPFW), na tarde de sábado. Mineiro de Manhuaçu, na Zona da Mata, Tales Newton Gomes Alvarenga Soares, cujo nome artístico é Tales Cotta, tinha 25 anos e desfilava pela grife Oska. Ele pertencia aos quadros das agências All Models e Base MGT. As causas do óbito ainda são desconhecidas e serão investigadas. Pelas características do desmaio, além da espuma encontrada na boca do profissional, a suspeita é de que ele tenha sofrido um ataque epilético.



A plateia chegou a pensar que a queda era parte de uma performance. Assim que a música terminou, no entanto, os bombeiros invadiram a passarela para prestar socorro. Tales foi levado ainda com vida para a ambulância, onde a equipe de resgate tentou uma reanimação, antes de encaminhá-lo ao Pronto-Socorro Municipal da Lapa.

Segundo outros modelos que participavam do SPFW, o rapaz estava bem antes do início do desfile, embora um pouco nervoso. Alguns relatos dão conta de que ele não havia comido nada antes de desfilar, pois era vegetariano e não havia alimentos sem carne no camarim.

Porém, essa informação é rechaçada pela família. A tia de Tales, Simone Cotta, negou o fato. "O que é importante dizer nesse momento é que a gente está vendo alguns veículos divulgarem que ele poderia estar com fome, por não ter comido antes do desfile. Mas isso é boato. Minutos antes de entrar na passarela ele conversou com minha irmã e disse para ela que tinha comido normalmente", afirma Simone. A tia de Tales também acrescenta que ele não tinha nenhum problema de saúde e fazia acompanhamentos médicos constantes.

A Luminosidade, empresa que organiza a SPFW, emitiu um comunicado sobre a morte do modelo mineiro. "Lamentamos esta fatalidade e prestamos nossas sinceras condolências à família de Tales. Junto com a agência Base MGT, estamos prestando toda a assistência necessária neste triste momento", encerra a nota do evento.

Modelo desde os 18 anos, Tales era formado em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Seu primeiro grande evento foi em julho de 2018, na Casa de Criadores, conhecida por lançar novos nomes do universo da moda no Brasil. Sua estreia na SPFW ocorreu em outubro daquele ano, em um desfile para a marca Ratier.

Em seu Instagram pessoal, horas antes da morte, Cotta, postou diversas imagens dos bastidores da SPFW. Na última delas, ele fez um vídeo ao lado de uma colega de trabalho. "Dos 'mils' trabalhos da vida, 999 são com ela", brinca ele, mostrando a modelo Victória Alcoforado. Em uma entrevista à Harper’s Bazaar, ele falou sobre o início da carreira. “Sempre me dediquei aos estudos e me formei em educação física; logo depois, me mudei para São Paulo para investir mais na carreira de modelo e fui agenciado pela Base MGT”, comentou ele.

Falou ainda sobre planos para quando deixasse as passarelas. “A carreira (de modelo) é realmente muito curta e eu sempre achei válido ter um plano B, mas, na verdade, não pretendo seguir como profissional de educação física. Estou pensando em estudar gastronomia, já que adoro cozinhar e acho um curso muito interessante”, contou ele.

Antes disso, pretendia seguir carreira como modelo internacional. “A ideia agora é investir na carreira internacional. Talvez vá para Londres e aproveite para estudar gastronomia lá”, comentou ele, na ocasião.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade