Publicidade

Estado de Minas

Procura-se a Lolla: idoso fica deprimido por desaparecimento de papagaio exótico em BH

Família espalhou faixas por ruas e comércios do Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul da cidade. Animal é natural de Papua-Nova Guiné, na Oceania


postado em 15/04/2019 21:41 / atualizado em 16/04/2019 22:55

Ver galeria . 6 Fotos Família espalhou faixas por ruas e comércios do Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul da cidade. Animal é natural de Papua-Nova Guiné, na OceaniaArquivo Pessoal
Família espalhou faixas por ruas e comércios do Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul da cidade. Animal é natural de Papua-Nova Guiné, na Oceania (foto: Arquivo Pessoal )

 
Um idoso de 91 anos está deprimido pela fuga da papagaia Lolla (anilha AAA 11.0), do gênero Ecletus, sumida desde 28 de fevereiro na Rua Marquês de Maricá, no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Desde então, a família espalhou faixas por ruas e comércios da região à procura do animal originário de Papua-Nova Guiné, na Oceania. 

Marcada pela cor vermelha, Lolla foi vista, pela última vez, na janela de um apartamento na Rua Mar de Espanha, no mesmo bairro. Um homem que estava no imóvel de sua sogra chegou a alimentar a ave, mas não conseguiu atraí-la para dentro da residência. Caso a Lolla seja encontrada, a família pede para fazer contato pelos telefones (31) 329730-94 ou (31) 99202-3094. Pague-se recompensa.  

“Meu pai fica a maior parte do tempo com ela e está com depressão desde o sumiço. É um animal que interage muito, canta e assobia bastante. Era uma atração para meus pais”, conta Izabel Cristina, filha do idoso de 91 e de outra idosa. 

Segundo ela, a família tem outro papagaio Ecletus, um macho denominado Téo. “O que marca este papagaio é o dimorfismo sexual: os machos são verdes e as fêmeas vermelhas. As pessoas me perguntam se a Lolla era realmente vermelha e falam que é fake news. Mas ela era assim mesmo. Muito exótica”, conta Izabel.

Lolla tem 1 ano e dois meses estava na casa do casal de idosos desde os quatro meses. “Meu pai ajudou a criá-la. A gente cria por hobby. Eu tive muito contato com aves na infância, tive uma calopsita e um ringneck, mas eles nunca tiveram. Foi uma experiência nova pra eles. Esses papagaios vivem muito tempo, chegam a 70 anos”, ressalta a filha.

De acordo com ela, Lolla sumiu depois que o pai se distraiu e deixou parte da janela aberta. Os idosos já tinham decidido mudar de apartamento, justamente para adquirir um imóvel com área privativa e trazer mais conforto às aves exóticas.

No mercado de animais, um papagaio Ecletus custa entre R$ 3,5 e 4,5 mil. A ave não está em extinção e é nativa das ilhas Salomão, Sumba (Indonésia), Molucas (Indonésia), Papua-Nova Guiné e na Região Nordeste da Austrália.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade