Publicidade

Estado de Minas

Mais um corpo é identificado e número de mortos na Tragédia de Brumadinho chega a 228

Seguem desaparecidas 48 pessoas. Operação de buscas do Corpo de Bombeiros entrou em seu 81º dia nesta segunda-feira


postado em 15/04/2019 14:29 / atualizado em 15/04/2019 16:29

Buscas continuam em Brumadinho pelos desaparecidos(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Buscas continuam em Brumadinho pelos desaparecidos (foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)

Subiu para 228 o número de mortes no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Polícia Civil identificou mais uma vítima nesta segunda-feira. No domingo, eram 227 corpos identificados. Ainda estão sendo procuradas 48 pessoas.

Nesta segunda-feira, a operação do Corpo de Bombeiros entra no 81º dia. Ao todo, 138 militares trabalham na área atingida pela lama em Brumadinho. Eles estão divididos em 18 frentes e contam com o auxílio de máquinas pesadas, que fazem a retirada dos rejeitos de mineração que vazaram do reservatório.

Na área denominada de Pêra, serão retriados rejeitos com caminhões fora da estrada que agora é possível acessar. Na área de manutenção da Mina da Vale, os militares buscam um caminhão prancha que acabou atingido. Já no remanso dois, serão escavados pontos indicados por cães. Os trabalhos devem ser encerrados 23h.

 

Por volta das 16h as buscas foram interrompidas por causa do alto volume de chuva e raios na região, podendo levar riscos às equipes. 

Retirada de nomes


Na última semana, o número de desaparecidos caiu rapidamente. Isso acontece devido a investigação da Polícia Civil que descobriu erros na lista de nomes. Desde o dia do rompimento, em 25 de janeiro, 34 nomes foram retirados. Os motivos diversos são diversos, como erros de grafia, acréscimos errados de sobrenomes, duplicação, pessoas que não estavam desaparecidas e foram encontradas, além de tentativas de estelionato de indivíduos que queriam receber, indevidamente, as indenizações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade