Publicidade

Estado de Minas

Outra vítima da tragédia em Brumadinho foi identificada; 68 permanecem desaparecidos

Número de mortos subiu para 225 na tarde desta quinta-feira. Corpo de Bombeiros continua com as buscas


postado em 10/04/2019 17:10 / atualizado em 10/04/2019 18:37

Preparação dos militares para o 76° dia de buscas em 24 frentes de trabalho(foto: CBMMG/Divulgação)
Preparação dos militares para o 76° dia de buscas em 24 frentes de trabalho (foto: CBMMG/Divulgação)

Os números da tragédia não param de aumentar. Subiu para 225 o número de mortos identificados após o rompimento da barragem da mineradora Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Outras 68 vítimas ainda não foram localizadas. O comunicado foi divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais na tarde desta quarta-feira.

Os trabalhos das equipes do Corpo de Bombeiros continuam no distrito de Córrego do Feijão, onde a barragem 1 da mina Córrego do Feijão se rompeu em 25 de janeiro de 2019. Neste 76° dia de buscas, 130 bombeiros militares trabalham em 24 frentes de trabalho com auxílio de 107 máquinas pesadas. 

Cobra capturada

Cobra foi capturada e devolvida ao habitat(foto: CBMMG/Divulgação)
Cobra foi capturada e devolvida ao habitat (foto: CBMMG/Divulgação)
Na manhã desta quarta-feira, os bombeiros foram surpreendidos com a presença se uma cobra de aproximadamente dois metros de comprimento. A cobra Caninana (Spilotes pullatus), foi capturada enrolada no eixo de um caminhão basculante, próximo à Base Bravo do Corpo de Bombeiros, instalada para centralizar as ações da Operação Brumadinho. Uma veterinária avaliou o animal, que foi solto em seu habitat, longe de minério. Segundo os bombeiros, o réptil não era peçonhento. 
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


Publicidade