Publicidade

Estado de Minas RISCOS EM BARRAGEM

Placas de rota de fuga alteradas por vândalos disparam alerta de autoridades

Defesa Civil fez um boletim de ocorrência e pediu reforço da Polícia Militar (PM) para evitar que este tipo de fato se repita. Moradores de São Gonçalo do Rio Abaixo farão simulado nesta quarta-feira


postado em 02/04/2019 15:46 / atualizado em 02/04/2019 22:09

Vândalos alteram a direção indicadas nas placas(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Vândalos alteram a direção indicadas nas placas (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

A irresponsabilidade de vândalos pode colocar em risco a vida de moradores de São Gonçalo do Rio Abaixo, na Região Central de Minas Gerais. Placas instaladas na cidade para orientar sobre os pontos de fuga em caso de rompimento da barragem Sul Superior na Mina de Gongo Soco, da Vale, em Barão de Cocais, foram alteradas. Um boletim de ocorrência foi feito por autoridades da cidade. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) solicitou que a Polícia Militar (PM) reforce o patrulhamento para impedir este tipo de ato. Nesta quarta-feira, a população da cidade, que pode ser atingida pelos rejeitos de minério em caso de ruptura do reservatório, vai participar de um simulado de emergência.

As placas de orientação sobre a rota de fuga e os pontos de encontro foram instaladas na cidade devido a mudança do status de segurança da barragem. Em 19 de março, ela passou para nível 3 – último estágio antes da ruptura. Porém, alguns vândalos fizeram a inversão de direção de alguns dos objetos. “Moradores trocaram placas e inverteram a direção. Este tipo de ação só prejudica a comunidade. Quando faz a instalação de placas, é para a segurança. Então, a população tem que ser fiscal e cuidar das placas”, explicou o capitão Herbert Aquino Marcelino, diretor de resposta a desastre da Cedec.

Depois da denúncia, agentes da Defesa Civil municipal fizeram um boletim de ocorrência para registrar o caso. Nessa segunda-feira, eles percorreram, junto com policiais, os locais para verificar se as informações das placas estavam corretas. “Pedimos a PM o acompanhamento mais próximo desta situação”, comentou o capitão.

Simulado


Moradores de São Gonçalo do Rio Abaixo vão passar por um simulado de rompimento de barragem nesta quarta-feira. De acordo com a Cedec, 2.444 vivem na zona de autossalvamento. A lama atingiria o município em 7 horas e 45 minutos após o rompimento do reservatório. Na parte da manhã, reuniões serão realizadas com os moradores dos bairros Centro, Baixada, Niterói, Guanabara, Patrimônio, Malaquias, Matias de Baixo, Recreio, e Vargem Lua. Serão quatro encontros que começam 9h. Serão repassadas informações necessárias para a preparação das famílias que vão participar do simulado.



Foram demarcados 13 pontos de encontros para os moradores que vivem próximos ao leito do Rio Santa Bárbara. O treinamento está previsto para acontecer 15h. “O trabalho foi elaborado pela Defesa Civil Municipal sob nossa orientação técnica. Nesta quarta-feira, teremos reuniões preparatórias, onde serão repassados à população quais são os procedimentos de evacuação e como vai funcionar o simulado. A tarde, os moradores farão o treinamento”, finalizou o capitão Aquino.

Outras cidades já passaram pelo treinamento devido aos riscos na Barragem Sul Superior. Um simulado de evacuação foi realizado em 25 de março, e reuniu 3,6 mil pessoas, que vivem na chamada zona secundária em Barão de Cocais. Três dias depois, moradores de Santa Bárbara, que pode ser atingida após 2 horas e 16 minutos do rompimento, participaram de treinamento.


Publicidade