Publicidade

Estado de Minas

Número de mortos em Brumadinho sobe para 210. Seguem desaparecidos 99

O Corpo de Bombeiro de Minas Gerais empenhou 1,8 mil militares nas buscas


postado em 21/03/2019 09:34 / atualizado em 21/03/2019 11:33

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA PRESS)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA PRESS)
O Corpo de Bombeiros confirmou, na manhã desta quinta (21), que o número de mortes subiu para 210 pessoas. No total de 710 vítimas, foram localizadas 395 e 96 seguem desaparecidas. O rompimento da barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão completa nesta semana dois meses. 

 

Neste 56º dia, 150 bombeiros participam das buscas em 25 frentes de trabalho. Estão sendo usadas 103 máquinas, o helicóptero Arcanjo e dois drones. Cerca de 1,8 mil militares foram empenhados para as buscas, que também contam com auxílio de cães responsáveis por localizar cerca de 80% dos corpos ou restos mortais soterrados por milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério, informas responsáveis pelas buscas. 

 

Os militares exploram a área de descarte, barragem B6, ITM, pátio Sotreq, estacionamento/portaria, armazém, Parque da Cachoeira até o Rio Paraopeba. Equipes farão buscas a pé margeando o Rio Paraopeba e outros militares participam da abertura do canal remanso 1 e reconstrução da ponte. Os bombeiros informam que haverá intensificação das buscas no pátio de locomotivas em duas frentes.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade