Publicidade

Estado de Minas

Briga em escola de BH termina com estudante desacordado e outro detido

A confusão aconteceu na Escola Estadual Cândido Portinari, no Bairro Salgado Filho, na Região Oeste


postado em 19/03/2019 15:45 / atualizado em 19/03/2019 22:06

(foto: Google Street View/Reprodução)
(foto: Google Street View/Reprodução)

O desentendimento entre dois estudantes dentro de uma escola estadual de Belo Horizonte terminou com um deles hospitalizado e outro detido nesta terça-feira. A briga começou nos corredores da Escola Estadual Cândido Portinari, no Bairro Salgado Filho, na Região Oeste, e depois retornou para dentro da sala de aula. Um dos alunos, segundo relatos de testemunhas, foi agredido com socos e chutes no rosto. Ele foi encaminhado desacordado para o Hospital João XXIII por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A confusão aconteceu por volta de 12h. De acordo com a Polícia Militar (PM), os militares chegaram na escola e se depararam com vários estudantes exaltados. As aulas foram suspensas, segundo a corporação, e os alunos liberados antes mesmo do fim do turno. Um jovem de 18 anos, que foi apontado como o agressor, acabou detido. Funcionários e estudantes afirmaram que o estudante já se envolveu em outras confusões anteriormente.

Ao ser detido, o estudante afirmou que saiu da sala de aula com autorização da professora para beber água. No corredor encontrou com o 'rival'. Segundo o garoto, o outro aluno teria fechado a cara e trombado nele. O autor, então, disse que empurrou o estudante. Os dois trocaram socos e chutes e foram separados por outros colegas.

Depois, segundo versão do autor, afirmou que a vítima foi até a sala dele para revidar as agressões. Porém, contou que se esquivou e deu dois socos no rosto do garoto, que caiu no chão. Em seguida, chutou a cabeça da vítima já caída “para evitar que ele se levantasse”. O garoto agredido ficou desacordado e foi encaminhado para o hospital por socorristas do Samu.

A vítima recebeu atendimento médico e contou sua versão para os fatos. Segundo a PM, o estudante relatou que foi colocar o fone de ouvido e acabou esbarrando no autor. Contou, que ao chegar na sala de aula, o agressor lhe deu um golpe, conhecido como mata-leão, e afirmou que iria matá-lo. Depois, o soltou.

Quando já estava fora da sala, segundo relatos da vítima à PM, o autor teria o puxado pela camisa e dado dois socos em seu rosto. O estudante conta que caiu e foi agredido com chutes na boca. Como desmaiou após as agressões, disse não lembrar de mais nada após este momento. O autor das agressões foi detido e encaminhado para a delegacia, onde será ouvido. A irmã do agressor informou aos policiais que a briga entre os dois seria antiga

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) informou, por meio de nota, que a direção da escola tomou as providências necessárias durante a confusão. “Os professores separaram a briga, onde um dos alunos ficou desacordado. O aluno foi socorrido imediatamente e encaminhado para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII”, informou. A pasta ressaltou, ainda, que a direção da unidade acionou a PM para registrar a ocorrência, e entrou em contato com as familiares dos estudantes. “O aluno está em observação e passando por exames, sendo que a princípio ele não apresenta problemas graves. Posteriormente, a direção irá realizar uma reunião com o colegiado para discutir quais medidas disciplinares e educativas podem ser tomadas”, finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade