Publicidade

Estado de Minas

Bloco é cancelado no Horto e ambulantes se revoltam com falta de organização

Baluartes do Samba desfilaria pela Avenida Petrolina e pelas ruas dos Ipês e Genoveva de Souza, mas jogo do Atlético impediu fechamento das vias; comerciantes reclamam de dinheiro e tempo perdido


postado em 27/02/2019 20:46 / atualizado em 28/02/2019 07:15

Atanásio Caetano saiu do Bairro Floramar, na Região Norte da cidade, para levar prejuízo no Bairro Horto Florestal(foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)
Atanásio Caetano saiu do Bairro Floramar, na Região Norte da cidade, para levar prejuízo no Bairro Horto Florestal (foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)

 

O cancelamento do desfile do bloco Baluartes do Samba, que animaria vias públicas do Bairro Horto na noite desta quarta-feira (27), causou muito protesto de ambulantes. Os comerciantes compraram gelo e bebidas, alguns abasteceram os carros, outros pagaram carretos, mas ninguém conseguiu vender as mercadorias. O grupo passaria pela Avenida Petrolina e pelas ruas dos Ipês e Genoveva de Souza, mas a partida entre Atlético e Defensor do Uruguai, válida pela Copa Libertadores, impediu o fechamento do trânsito local por parte da Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans).


“Eu tive um prejuízo de mais ou menos R$ 800, devido ao gasto com mercadoria, gelo e tudo mais. A gente chega aqui, eles cancelam o bloco e a gente não venda nada? A situação está difícil, porque eu vim lá do Floramar e gastei meu combustível”, relatou o ambulante Atanásio Caetano. “Eu vim por causa do bloco. Está com a faixa ali falando que iria ter o pré-carnaval aqui. Gastei meu tempo, paguei gelo e carreto para vir pra cá, mas a BHTrans não quer fechar o trânsito”, completou Luciano Silva Santos, ambulante do Bairro Tupi, que trabalha na festa pelo terceiro ano consecutivo.

 

Sacos de gelo serão perdidos pelos comerciantes(foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)
Sacos de gelo serão perdidos pelos comerciantes (foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)
 


Para o vendedor de bebidas Mateus Rodrigues da Cruz, a organização dos eventos relacionados ao carnaval, até aqui, deixou a desejar. “Anunciaram carnaval no domingo, na Avenida Brasil, e cancelaram. O mesmo na (praça) Duque de Caxias. A maioria das pessoas está tomando um prejuízo grande”, ressaltou.


De acordo com o organizador do bloco Baluartes do Samba, Raimundo Nonato da Silva, a data para o desfile foi acordada com a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte antes do sorteio da Libertadores. Segundo ele, como o Atlético ainda precisava passar por outra eliminatória, o jogo pegou todos de surpresa. “A Belotur pediu para não fechar a via e adiar o desfile para amanhã. Mas a gente achou melhor concentrar no botequim aqui perto e passear no quarteirão sem fechamento das vias”, afirmou. 

Aplicativo 'Blocos de Rua' avisa sobre desfile do Baluartes do Samba(foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)
Aplicativo 'Blocos de Rua' avisa sobre desfile do Baluartes do Samba (foto: Gabriel Ronan/EM/D.A Press)


Segundo Raimundo Nonato, cerca de 20 músicos compõem a bateria do bloco. Houve ensaios e venda de abadares antes do evento, agora cancelado. Inicialmente, o Baluartes do Samba aconteceria no último domingo, quando também foi impedido de desfilar por causa do jogo entre Atlético e Villa Nova, válido pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro.


Publicidade