Publicidade

Estado de Minas

Repentista de 65 anos cria música em homenagem às vítimas de Brumadinho

"Vocês que estão me ouvindo por favor prestem atenção,vamos tomar mais cuidado, e ter mais fiscalização"


postado em 21/02/2019 21:32 / atualizado em 21/02/2019 23:57

Em meio a tanto desastre e preocupação, um senhor de 65 anos, morador da cidade de  Ervália, na Região da Zona da Mata, a mais de 300 quilômetros de Brumadinho, resolveu criar uma música em homenagem às vítimas da tragédia que devem chegar a mais de 300.

O repentista, conhecido como Zé Beijinho, entrou em contato com o Estado de Minas nesta quinta-feira, apresentando uma música que, nas palavras dele, é uma “homenagem às famílias de nossos amigos da cidade de Brumadinho”.

A inspiração veio quando ele acompanhava uma série de matérias sobre Brumadinho em um telejornal local. “Foi muito triste, aquilo. “Eu tava vendo televisão, ouvi a reportagem e veio a inspiração. Ninguém estava esperando essa tragédia. Se você não cuidar, vai acontecer isso mesmo”, contou.

Aposentado, Zé Beijinho diz não ter facilidade com a leitura e escrita de textos. Segundo ele, seus cinco filhos o ajudam com frequência, principalmente quando precisa escrever suas composições ou utilizar o computador. “ A gente que tem filho pensa só neles na hora dessas tragédias. Eles têm que por mais cientistas, têm que acompanhar mais para não acontecer de novo”, finaliza.


Confira a letra da música:


Fizeram muitas barragens em várias regiões, 
na cidade de Brumadinho no Córrego do Feijão,
o povo não estava esperando aquela destruição,
a barragem desabou, olha só que confusão,
a lama foi espalhando, fazendo aquela destruição,
muitos morreram soterrados na maior judiação,
vocês que estão me ouvindo por favor prestem atenção,
vamos tomar mais cuidado e ter mais fiscalização.
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )
(foto: Reprodução )
(foto: Reprodução )
 
 
 
*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa


Publicidade