Publicidade

Estado de Minas

Dois homens morrem ao tentar assaltar coletivo em Ribeirão das Neves

De acordo com a PM, autor dos disparos seria um agente penitenciário da José Maria Alkimin


postado em 11/02/2019 19:44 / atualizado em 11/02/2019 19:57

(foto: Reprodução/ Google Street View)
(foto: Reprodução/ Google Street View)

Dois homens morreram, na tarde desta segunda-feira, em uma tentativa de assalto a um ônibus em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O autor dos disparos teria sido um agente penitenciário que estava dentro do coletivo no momento do assalto. Ele fugiu do local e, até o momento, não foi localizado. Outros três passageiros ficaram feridos na ocasião. 

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), os dois homens ainda não identificados entraram no coletivo da linha 6120 (Ribeirão das Neves/ Venda Nova/ Ceasa) por volta das 14h. O motorista do ônibus teria relatado aos policiais que os assaltantes entraram no ônibus no ponto do Ceasa. Pouco tempo depois, ele diz ter escutado os passageiros acusarem um assalto dentro do veículo, além de disparos de arma de fogo. A ação foi na rodovia LMG-806, na altura do Bairro Monte Verde.

Segundo a PM, quando os policiais chegaram ao local, os dois homens estavam baleados em frente às portas dianteira e central do coletivos, já mortos. Os agentes descobriram que o autor dos disparos seria um agente penitenciário da José Maria Alkimin. A penitenciária teria informado aos policiais que o homem se apresentaria na delegacia da cidade. Procurada pelo Estado de Minas às 19h30, a Polícia Civil informou que o homem ainda não tinha se apresentado às autoridades.

Durante o alvoroço, três passageiros ficaram feridos; um homem de 72 anos, na cabeça; um jovem de 16, no quadril; e uma mulher de 66, na coxa direita. Além disso, uma mulher de 24, que estava grávida, ficou em choque e precisou ser socorrida. Todos foram levados ao Hospital Municipal São Judas Tadeu, em Ribeirão das Neves.  Em contato com o Estado de Minas, o hospital pediu para que a reportagem procurasse o setor de comunicação da instituição nesta terça-feira, em horário comercial, para informações sobre os pacientes.

No veículo, foram encontrados três projéteis .40. Além disso, os militares encontraram, com os assaltantes, uma arma de pressão semelhante a uma pistola e uma réplica de arma de de fogo. De acordo com a corporação, a última estava dentro da mochila de um dos assaltantes. Eles não foram identificados, no entanto, conforme o boletim de ocorrência, um dos homens possuía o nome “Maria dos Anjos” tatuado no braço esquerdo.

O Estado de Minas não conseguiu contato com a Secretaria de Estado de Administração Prisional, órgão que administra a Penitenciária José Maria Alkimin.

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade