Publicidade

Estado de Minas

Sirenes tocam em barragem da Vale em Barão de Cocais e moradores são retirados

Comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras precisaram ser evacuadas durante a madrugada. Segundo a Vale, decisão é preventiva


postado em 08/02/2019 07:28 / atualizado em 08/02/2019 20:54

(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Pelo menos 500 pessoas de três comunidades de Barão de Cocais, na Região Central de Minas, tiveram que deixar suas casas na madrugada desta sexta-feira por conta de um alerta na barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da Vale. Segundo a mineradora, responsável pela barragem que se rompeu em Brumadinho, na Grande BH, a decisão é preventiva e ocorreu após a consultoria Walm negar a Declaração de Condição de Estabilidade à estrutura.

As sirenes teriam tocado por volta da 1h e o plano de emergência foi acionado nas comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras. Barão de Cocais fica a 100 quilômetros da capital mineira. As pessoas foram levadas para o Ginásio Poliesportivo de Barão de Cocais.

A Vale informou mais de 500 foram evacuadas das áreas de risco, e pouco mais de 270 foram cadastradas no sistema da empresa hoje. Nem todas quiseram ir para o ginásio e seguiram para as casas de familiares. Quem preferiu ficar no local recebeu lanche, assistência social e atendimento de psicólogos. Por volta das 10h, muita gente já havia deixado o ginásio, realocadas para abrigos, residências da família, e principalmente hotéis da cidade, de Santa Bárbara e Caeté. 

Nicolson Resende foi impedido de passar(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Nicolson Resende foi impedido de passar (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Nicolson Resende, de 51 anos, foi impedido de voltar para casa pela Polícia Militar (PM), que cerca as áreas de risco. "Deixei meus cinco cachorros lá, sem comida, sem nada", disse.

“Como medida de segurança, a Vale está intensificando as inspeções da barragem Sul Superior. Também será implantado equipamento com capacidade de detectar movimentações milimétricas na estrutura. A Vale está trazendo consultores internacionais para fazer nova avaliação da situação no próximo domingo”, informou a empresa por meio de nota enviada nesta madrugada. 



Vídeo mostra moradores saindo de casa durante o alerta



"Diante de observações e monitoramentos realizados pela Agência Nacional de Mineração (ANM), Defesa Civil do Estado e do município, e pela empresa Vale, foi acionado o Nível 2 de risco na barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco. A informação até esse instante é de um desnível na estrutura", diz a nota prefeitura no Facebook. 

"Por esse motivo, seguindo as recomendações repassadas pelos entes responsáveis e pela mineradora, os moradores da comunidade do Socorro e adjacências estão sendo evacuados neste momento por ônibus da Vale e demais veículos de apoio."

A prefeitura de Barão de Cocais ressalta que o procedimento está sendo realizado por precaução. Conforme a administração municipal, os moradores estão sendo encaminhados ao ginásio poliesportivo da cidade.
 
 
A Vale diz que a barragem Sul Superior é uma das 10 a montante inativas remanescentes da mineradora, e que faz parte do plano de descomissionamento divulgado em 29 de janeiro, quatro dias após o rompimento da barragem em Brumadinho, que matou mais de 150 pessoas. Ainda segundo a Vale, a barragem de Barão de Cocais suportava a produção da mina de Gongo Soco, cuja produção de minério de ferro foi paralisada em abril de 2016. (Com Estadão Conteúdo)

Ver galeria . 15 Fotos Moradores de três comunidades de Barão de Cocais tiveram que deixar suas casas durante a madrugada e foram levados para o ginásio poliesportivo da cidade após alerta em barragem da ValePaulo Filgueiras/EM/DA Press
Moradores de três comunidades de Barão de Cocais tiveram que deixar suas casas durante a madrugada e foram levados para o ginásio poliesportivo da cidade após alerta em barragem da Vale (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press )


Publicidade