Publicidade

Estado de Minas

Carro é encontrado no Rio Paraopeba, em Brumadinho

O veículo está com as rodas para o alto. A suspeita é que ele tenha sido arrastado pelo mar de lama que desceu da barragem. Militares estão utilizando ferramentas hidráulicas de corte de ferragens na ação


postado em 05/02/2019 14:56 / atualizado em 05/02/2019 20:43

O carro foi encontrado por militares com as rodas para o alto(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A.Press)
O carro foi encontrado por militares com as rodas para o alto (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A.Press)

As buscas por vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, continuam na tarde desta terça-feira. Um dos pontos prioritários é em um veículo que foi encontrado no Rio Paraopeba. A suspeita é que ele tenha sido arrastado pelo mar de lama que desceu da barragem B1 da Mina Córrego do Feijão, de responsabilidade da Vale.

O rompimento da barragem da mineradora deixou já deixou 134 mortes, segundo último balanço divulgado pelas autoridades de segurança nessa segunda-feira. Ainda estão sendo procuradas 199 pessoas. A Polícia Civil já identificou 120 vítimas da tragédia.

No fim da manhã desta terça-feira, militares que percorrem o Rio Paraopeba em barcos encontraram o veículo, um Uno vermelho. Segundo a corporação, trata-se de um carro que está com as rodas para o alto. Devido a essa situação, os trabalhos devem ser demorados, pois será preciso desvirar o automóvel.  Os militares estão tendo auxílio de ferramentas hidráulicas de corte de ferragens. Ainda não há informações se há pessoas dentro dele.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até às 21h desta terça-feira, o carro ainda não tinha sido retirado do rio. A previsão é de que os socorristas concluem os trabalhos com o veículo nesta quarta-feira.

Buscas estão sendo feitas por Bombeiros(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A.Press)
Buscas estão sendo feitas por Bombeiros (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A.Press)


Neste 12º dia de buscas, são 399 pessoas envolvidas nas buscas diretas pro vítimas da tragédia. São 30 equipes espalhadas por toda a região atingida. Os focos principais são em locais onde é há mais chance de encontrar vítimas. Cães estão auxiliando nas ações.

No total de efetivo, 64 pessoas são militares da Força Nacional. Eles estão empenhados nas buscas na Pousada Nova Estância, que foi destruída pelo mar de lama. Também atuam no local do desastre 200 bombeiros de Minas Gerais, 110 de outros estados, e 25 voluntários. Máquinas pesadas também estão sendo utilizadas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade