Publicidade

Estado de Minas

Camareira vítima de tragédia de Brumadinho é sepultada

Jussara Ferreira dos Passos, de 35 anos, trabalhava na Pousada Nova Estância, que foi atingida pelo mar de lama que desceu da barragem que se rompeu


postado em 05/02/2019 14:05 / atualizado em 05/02/2019 14:17

(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press.)
(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press.)

Brumadinho
- A camareira Jussara Ferreira dos Passos, de 35 anos, foi enterrada no fim da manhã desta terça-feira no Cemitério Recanto da Saudade, no Córrego do Feijão. Ela foi mais uma vítima das vítimas do Rompimento da Barragem B1, em 25 de janeiro. Ela era camareira da Pousada Nova Estância, e era irmã de Jefferson, um dos responsáveis por salvar pelo menos duas pessoas imersas no mar de lama.


 



“A gente não vai deixar isso barato. Quantas outras pessoas precisarão morrer?”, questiona a mãe de Jussara, Neiva Ferreira Pena, de 60 anos. “Temos que dar uma basta na ganância. Eles só pensam em dinheiro, dinheiro. Agora, acham que vai pagar uma vida com R$ 100 mil. Dinheiro a gente trabalha e ganha, a gente quer é dignidade”, acrescentou.

O trabalho dos helicópteros dos bombeiros foram interrompidos para que ocorresse o sepultamento. “Hoje que a ficha do Jefferson caiu. Está muito abalado”, contou uma das familiares.


O salvamento


O bombeiro hidráulico Jeferson Ferreira dos Passos, de 33 anos, conseguiu salvar duas vítimas que ficaram presas pela lama. Ele contou ao que seus colegas e familiares estavam no local atingido. “Quando cheguei e me deparei com isso, o negócio era tentar salvar alguém. Graças a Deus consegui salvar duas vítimas”, ele conta.


Uma das vítimas resgatadas estava com a perna quebrada e sem forças. Segundo o bombeiro hidráulico, ele ficou cerca de 40 minutos aguardando a chegada do resgate. “Ela não tinha condições de ficar em pé, estava presa na lama. Ela queria dormir mas não conseguia, eu ficava chamando ela até o helicóptero chegar”, disse.No local, havia uma pousada e uma fazenda. Segundo Jeferson, agora não tem mais nada. Ele ainda busca pela irmã e por outros parentes que estão desaparecidos.


Publicidade