Publicidade

Estado de Minas

Buscas em Brumadinho entram em nova fase, mais lenta

Balanços dos trabalhos, que eram diários, passarão a ser divulgados segunda, quarta e sexta-feira


postado em 02/02/2019 13:53 / atualizado em 02/02/2019 14:06

Escavações com máquinas passaram a ser feitas também na chamada ''zona quente'' do desastre(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Escavações com máquinas passaram a ser feitas também na chamada ''zona quente'' do desastre (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)

Busca a vítimas da tragédia de Brumadinho, na Grande BH, entra em nova fase e, com trabalhos mais lentos, por causa da demora nas escavações, balanços dos resgates passarão a ser feitos de três vezes por semana.

Aproximadamente 12 milhões de metros cúbicos de lama vazaram no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale. Há áreas em que a profundidade dos rejeitos chegam a 15 metros.

Passados nove dias do desastre, equipes de busca usam máquina de escavação para encontrar vítimas, num processo mais demorado. O governo de Minas informou que novos balanços, até então diários, serão divulgados segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, às 12h.

O último balanço divulgado, neste sábado, contabiliza 121 mortos, 226 desaparecidos e 93 corpos identificados. Um total de 395 pessoas foram localizadas com vida.

“Foi encontrado um carro em meio à lama, vão continuar as operações até que o último corpo seja achado ou que não seja mais possível encontrar nenhum ser humano devido à decomposição”, afirmou o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade