Publicidade

Estado de Minas

Dois jovens são jogados de ponte e caem em ribanceira no Norte de Minas

Bombeiros usaram técnica de salvamento de altura. Um dos suspeitos do crime foi preso. A motivação pode está relacionada com uma dívida do tráfico de drogas


postado em 20/01/2019 08:25 / atualizado em 20/01/2019 12:27

(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Dois jovens foram jogados em uma ponte em Montes Claros, na Região Norte de Minas. Um deles, após despencar de uma altura de 20 metros numa ribanceira, à beira de uma estrada, ficou dois dias feridos e imobilizado em um buraco, em um local de difícil acesso, de onde foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros na madrugada deste domingo. De acordo com informações levantadas pela Polícia Militar (PM), os dois rapazes foram lançados no abismo, na noite de sexta-feira, devido a uma dívida de drogas. A PM identificou os três suspeitos de autoria da agressão. Um deles foi preso.

Jéferson Santos Cardoso, de 20 anos, e Valdeir Oliveira Silva Junior, de 23, foram lançados na ribanceira na chamada “ponte branca”, na BR-365 (estrada Montes Claros/Pirapora), a cinco quilômetros da área urbana de Montes Claros. A agressão ocorreu na madrugada de sexta-feira, segundo informações dadas por Jeferson, que embora tenha caído de uma altura de 10 metros morro abaixo, sofreu apenas ferimentos leves – luxação no joelho esquerdo, corte no queixo e escoriações. Após a queda, ele conseguiu se levantar e voltou para casa.

Já Valdeir, ao ser jogado no abismo, sofreu fraturas no fêmur direito e no punho esquerdo e ficou imobilizado. Ele despencou de uma altura de 20 metros, informou Corpo de Bombeiros, que resgatou o rapaz de um local de difícil acesso por volta de 1h deste domingo, tendo que usar maca especial no salvamento. Valdeir foi socorrido pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urgência e Emergência (Samu) e foi levado para a Santa Casa de Montes Claros, onde foi atendido e segue internado.

Os dois rapazes jogados no despenhadeiro são moradores da comunidade de Mato Seco, na zona rural de Montes Claros. Na noite deste sábado, a mãe de Valdeir acionou a PM e registrou que o filho estava desaparecido desde madrugada de sexta-feira.

Uma equipe da PM foi até a casa da família de Valdeir. Lá, uma testemunha informou que ele tinha sido visto pela última vez na companhia de Jéferson e que este já tinha retornado para a casa da avó. Localizado pelos policiais, Jeferson contou que ele e Valdeir tinham sido jogados na ribanceira na “ponte branca”. Disse, ainda, que só ele tinha conseguido escapar. A PM acionou o Corpo de Bombeiros, que fez o resgate de Valdeir.

Dívida de drogas

Ainda de acordo com o registo da PM, Jeferson Cardoso contou que, por volta de 1h de sexta-feira, ele e Valdeir foram até o Bairro José Correa Machado, para “vender uma moto” a um homem identificado como Bruno Samuel Roque, de 26. Chegando lá, encontraram Bruno e mais dois rapazes, Lucian Frederico Otoni, de 26, e um outro rapaz, conhecido apenas como “Juninho Bebão”.

Na sequência, contou, que ele (Jeferson) e Valdeir foram colocados dentro de um carro junto com Bruno, Lucian e “Juninho Bebão”, indo até Mato Seco ( distante 15 quilômetros da área urbana), para “buscar o documento da moto”. Na volta, informou a vítima, os três homens pararam o carro na “ponte branca” e jogaram Valdeir e Jeferson no despenhadeiro, fugindo em seguida. Valdeir contou para os policiais que tinha uma dívida de droga com os autores, o que teria sido o motivo da agressão que sofreu.

A PM fez rastreamento e localizou o suspeito Lucian, que foi preso. Os outros suspeitos, Bruno Samuel Roque e “Juninho Bebão”, continuam sendo procurados. Ainda conforme a PM, Jeferson tem passagem policial por ameaça.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade