Publicidade

Estado de Minas

Populares acham bebê morto em sacola e mãe confessa crime

Mulher dizia que estava com uma doença no fígado em vez de grávida, o que levantou as suspeitas dos militares


postado em 12/01/2019 17:28 / atualizado em 12/01/2019 17:40

Uma mulher foi presa neste sábado (12) por enterrar o próprio filho, ainda bebê, em uma reserva ambiental localizada no distrito de Milho Verde, na Região Central do estado. Segundo a Polícia Militar (PM), o recém-nascido foi encontrado por populares e estava enrolado em uma sacola.


Assim que chegaram ao local, militares perguntaram aos transeuntes sobre pessoas que estavam grávidas recentemente na região. As investigações levaram a uma mulher que escondia a gestação.

 

Ao ser perguntada, a mulher, inicialmente, disse que tinha uma doença no fígado. Contudo, ao verificar a barriga da suspeita, os militares se depararam com marcas de parto. Neste momento, a acusada confessou o crime. Aos policiais, disse que o bebê havia morrido e ela estava 'com vergonha' disso. 


A corporação encaminhou a mulher à delegacia de Diamantina, na Região Norte de Minas Gerais. A ocorrência foi atendida pela 144ª Companhia de Polícia Militar, lotada em Serro, onde está situado o distrito de Milho Verde. A funerária de Serro ficou por conta do corpo da criança.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade