Publicidade

Estado de Minas

Em caminhada ecológica, alunos do Instituto de Educação homenageiam colega morto

Estudantes de 100 escolas participam de evento na manhã desta sexta-feira. Alunos do Instituto de Educação pediram fim da violência após morte de colega durante briga na escola


postado em 23/11/2018 10:17 / atualizado em 23/11/2018 11:34

(foto: Elian Guimarães/EM/DA Press)
(foto: Elian Guimarães/EM/DA Press)


Nesta sexta-feira, alunos do Instituto de Educação de Minas Gerais (IEMG), na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, protestaram contra a violência e homenagearam o colega Luiz Felipe Siqueira, de 17 anos, morto após ser agredido por outro aluno nesta semana. A manifestação ocorreu durante uma caminhada ecológica no Centro da capital. 

Estudantes de 100 escolas públicas de BH foram convidados a participar da VI Caminhada Ecológica do Movimento ECODOM, da Dom Helder Escola de Direito e a Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Eles se concentraram na Praça Raul Soares e depois seguiram em caminhada pela Avenida Olegário Maciel em direção à Praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). 

Os alunos do Instituto de Educação saíram do pátio do colégio por volta das 8h acompanhados de uma banda, segurando balões brancos e um banner com a foto do colega. 

Ao chegar à ALMG, a caminhada ecológica fez um minuto de silencio em homenagem ao estudante Luiz Felipe. “Nós defendemos a paz, a sustentabilidade socioambiental, e nada mais justo nesse momento ter um ato em prol da paz, (pedindo) menos violência, para que não ocorram essas fatalidades onde nossos adolescentes muitas vezes perdem as estribeiras e viram uma tragédia”, comentou o professor Francisco Haas, coordenador do Movimento Ecos. 

Segundo ele, o evento de hoje encerra o Projeto Socioambiental 2018 do Movimento ECODOM, que tem cooperação técnica da Secretaria de Estado de Educação. No encerramento do evento será realizada a final de um concurso de dança de rua, desfile e a entrega do prêmio Socioambiental de 2018, além de apresentações musicais e outras atividades.

Ver galeria . 14 Fotos Estudantes de 100 escolas participaram de evento na manhã desta sexta-feira. Alunos do Instituto de Educação pediram fim da violência após morte de colega durante briga na escola Jair Amaral/EM/DA Press
Estudantes de 100 escolas participaram de evento na manhã desta sexta-feira. Alunos do Instituto de Educação pediram fim da violência após morte de colega durante briga na escola (foto: Jair Amaral/EM/DA Press )


MORTE DE ESTUDANTE
Luiz Felipe Siqueira morreu na manhã dessa terça, no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, após ser agredido por Hudson Rangel Gomes Rosa, de 18, também aluno do IEMG. O corpo de Luiz Felipe foi buscado pelos familiares na noite do mesmo dia, após ser liberado pelo Instituto Médico Legal (IML). Ainda na terça, a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) confirmou que as córneas do jovem serão doadas para transplante. 

De acordo com a direção da escola, a briga entre Hudson e Luiz Felipe teria começado quando os alunos jogavam futebol na quadra da escola. Inicialmente, o atrito teria sido apenas verbal. No entanto, um grupo de alunos acabou atingindo a vítima com socos e pontapés.

Ainda conforme a direção da instituição de ensino, o adolescente tentou fugir para o interior da escola, mas lá dentro foi atingido com um chute na cabeça. Ele estaria de costas quando sofreu o golpe. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) compareceu ao local e levou o aluno ferido ao João XXIII, onde ele ficou internado, naquele momento, com quadro preocupante no Centro de Terapia Intensiva (CTI). Ele foi sepultado na quarta-feira em Turmalina, Vale do Jequitinhonha.  (Com Cristiane Silva e Gabriel Ronan)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade