Publicidade

Estado de Minas

Polícia faz operação contra pedofilia em Minas, outros 17 estados e na Argentina

Desde cedo policiais civis cumprem mandados em 18 estados e no Distrito Federal. Em Minas Gerais, duas pessoas foram presas


postado em 22/11/2018 09:39 / atualizado em 22/11/2018 10:42

Ação da Polícia Civil no Rio Grande do Sul, um dos estados que participa da operação(foto: twitter.com/policiacivilrs/Divulgação)
Ação da Polícia Civil no Rio Grande do Sul, um dos estados que participa da operação (foto: twitter.com/policiacivilrs/Divulgação)


A terceira fase da Operação Luz na Infância foi deflagrada na manhã desta quinta-feira pelo Ministério da Segurança Pública. Policiais civis de 18 estados e do Distrito Federal (DF) estão desde as primeiras horas da manhã cumprindo 69 mandados de busca e apreensão. 

A ação também é realizada em Minas Gerais e a polícia promete mais detalhes em uma entrevista coletiva ainda hoje. Até o momento, a corporação confirma duas prisões em flagrante no estado. Foram cumpridos quatro mandados, sendo um em Belo Horizonte, dois em Contagem, na Grande BH e outro em Juiz de Fora, na Zona da Mata. 

Nota divulgada pelo ministério diz que a operação dá “continuidade aos trabalhos de identificação de crimes relacionados ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados no meio cibernético”. 

Também participa da operação o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires, na Argentina. O CIJ cumpre simultaneamente no pais vizinho 41 mandados de busca.

“Os alvos internacionais foram identificados após atuação conjunta entre a Diretoria de Inteligência da Senasp e autoridades policiais da Argentina. As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de mil policiais”, diz a nota. 

Todas as ações no Brasil estão sendo coordenadas entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e as Polícias Civis dos estados e do DF. 


Luz na Infância 


A Operação Luz na Infância teve início em outubro de 2017, quando foram cumpridos 157 mandados e presos 112 abusadores. Na segunda edição, ocorrida em maio de 2018, houve cumprimento de 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade