Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros vistoriam comércios no Norte de MG e encontram irregularidades na maioria

Operação Alerta Vermelho verificou licenças, saídas de emergência e equipamentos obrigatórios para estabelecimentos comerciais; mais de 60% dos locais verificados estão fora da lei


postado em 25/10/2018 22:36 / atualizado em 25/10/2018 22:47

Ação educativa acontece diversas vezes durante o ano em Minas(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
Ação educativa acontece diversas vezes durante o ano em Minas (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

 

O Corpo de Bombeiros realizou, nesta quinta-feira (25), mais uma etapa da Operação Alerta Vermelho, que verifica a existência de equipamentos de segurança obrigatórios e prevenção contra incêndio nos estabelecimentos comerciais no estado. Nesta edição, dos 235 estabelecimentos vistoriados – em sete municípios do Norte e do Centro-Oeste de Minas – 150 (63,8% do total) apresentaram algum tipo de irregularidade.


Foram vistoriadas farmácias, padarias, churrascarias e pizzarias. As inspeções alcançaram sete municípios sob o comando do 7º Batalhão de Bombeiros Militar de Montes Claros (Montes Claros, Janaúba, Januária e Salinas) e da 6ª Companhia Independente de Diamantina (que, além da terra de JK, atende aos municípios de Pirapora e Curvelo). Dos 100 pontos comerciais visitados em Montes Claros, 47 apresentaram situação irregular.


De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, a ação tem caráter educativo, “com o objetivo de orientar e esclarecer os proprietários e responsáveis pelos estabelecimentos sobre as medidas de segurança a serem adotadas para evitar incêndios e sobre os procedimentos para obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB)”. Foram verificados itens como extintores e saídas e sinalização de emergência.


As principais irregularidades encontradas foram a ausência de saída, sinalização e iluminação de emergência. Os militares também constataram vários casos de falta de AVCB e extintores com validade vencida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade