Publicidade

Estado de Minas

Sete regionais de BH já têm chuva acima da média; temporais voltam nesta semana

Defesa Civil divulgou acumulado de chuva até o momento em BH. Chuvas devem voltar ao estado na quarta-feira e continuam até o domingo de eleição


postado em 22/10/2018 10:10 / atualizado em 22/10/2018 10:33

Início da manhã teve frio em Belo Horizonte, mas temperatura aumenta à tarde(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Início da manhã teve frio em Belo Horizonte, mas temperatura aumenta à tarde (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Sete regionais de Belo Horizonte ultrapassaram a média histórica de chuvas para o mês de outubro, informou, nesta segunda-feira, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec). Nesta semana, o frio dos últimos dias volta a dar lugar ao calor da tarde. E a partir de quarta-feira, os temporais voltam a Minas Gerais. Granizo não é descartado, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a chuva deve continuar até o domingo do segundo turno das eleições. 

De acordo com o instituto, uma nova climatologia atualizou a média mensal de chuva para outubro em Belo Horizonte, que caiu de 123 milímetros para 104,7 milímetros (1981-2010). Conforme o levantamento da Defesa Civil da capital, as regionais que registraram os maiores volumes de chuva foram a Centro-Sul, com 197,6 milímetros, Oeste, com 176,2 milímetros e Venda Nova, com 132,9. Veja a lista com todas as regionais e a porcentagem em relação à média de chuva em outubro: 

Acumulado de chuva (mm), por regional, em outubro de até 8h de segunda-feira (22):

Barreiro - 110,1 (105%)
Centro Sul - 197,6 (189%)
Leste - 117,4 (112%)
Nordeste - 77 (74%)
Noroeste - 126,6 (121%)
Norte - 54,5 (52%)
Oeste - 176,2 (168%) 
Pampulha - 109,4 (104%)
Venda Nova - 132,9 (127%)

O período chuvoso em Minas Gerais vai de outubro a março. Segundo a Defesa Civil de Belo Horizonte, até o momento foram atendidas 223 ocorrências, a maior parte delas (38) na Região Centro-Sul. Em toda a capital, a maioria dos registros foi de trincas e infiltrações em imóveis (22), trincas (19), trincas e rachaduras em muro (18), risco de danificação ou destruição de habitações (16) e quedas de árvores (13). 

Temporais e amplitude térmica


Nesse fim de semana, Belo Horizonte e cidades da região metropolitana registaram uma queda de temperatura que deixou a região com clima de inverno, mas os próximos dias serão marcados pelo calor. “Esta semana vai ser de mudanças. Nós estamos em um momento agora com uma massa de ar seco e quente sobre o estado. No fim de semana tivemos frio, mas ele perde a intensidade hoje. Nesta segunda e amanhã só há previsão de chuva para o Triângulo Mineiro e Sul. Uma frente fria que está no Sul do país chega aqui na quarta-feira. Ela pega o Triângulo e Sul e de quinta pra frente avança para as demais regiões”, detalha o meteorologista Cléber Souza, do Inmet. 

A segunda-feira em Belo Horizonte será marcada pela amplitude térmica, que a variação entre a temperatura mínima e a máxima. No início da manhã, o termômetro da estação meteorológica do Cercadinho, no Belvedere, marcou 12°C. A máxima hoje deve chegar aos 28°C, variação de 16 graus em um único dia. Na quarta-feira, a máxima na capital mineira pode chegar aos 32°C. 

“De quinta-feira adiante, a frente fria vai atuar em todo o estado com temporais em praticamente todas as cidades. Não se descarta granizo”, afirma Cléber Souza, completando que o granizo é difícil de prever. “A primavera é uma estação de transição. Tivemos um fim de semana típico de inverno, no início da semana a temperatura volta a subir, e a umidade volta com temporais. O próximo final de semana vai ser mais chuvoso a qualquer hora do dia em Minas. Chance de chuva em todas as regiões, principalmente  na Leste”, pontuou o meteorologista do Inmet. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade