Publicidade

Estado de Minas

Casos de estupro disparam em BH; Polícia Civil investiga situações

Grande BH registra nesta semana quatro casos de violência sexual e tentativa de estupro contra jovens. Em uma das ocorrências, vítima estava no ponto de ônibus, quando foi abordada


postado em 01/09/2018 06:00 / atualizado em 01/09/2018 07:42

Trecho da Rua Cabo Verde, na Região Centro-Sul, onde ocorreu o primeiro caso da semana(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Trecho da Rua Cabo Verde, na Região Centro-Sul, onde ocorreu o primeiro caso da semana (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Casos de violência sexual e tentativa de estupros contra mulheres assustam moradores da Grande Belo Horizonte. Somente nesta semana, quatro casos foram registrados, sendo dois na Região Centro-Sul da cidade, um no lado Nordeste e um em Betim. O da última cidade ocorreu no Bairro Cruzeiro do Sul, onde um homem usou uma faca para render uma mulher e estrupá-la num lote vago de difícil acesso. No Bairro Belvedere na última quarta-feira, uma jovem de 22 anos foi abordada em um ponto de ônibus na BR-356 e obrigada a entrar no carro. De acordo com relatos da vítima, ela foi vendada pelo suspeito, levada para um local ermo, e em seguida, estuprada. O autor não foi encontrado. No mesmo dia, a funcionária de uma loja no Bairro Cidade Nova foi atacada por um homem durante um assalto, mas conseguiu se desvencilhar do autor e correr. O criminoso foi preso minutos depois pela Polícia Militar (PM).


A Polícia Civil já abriu inquérito e iniciou as investigações para tentar elementos que levem até o suspeito de estupro no Bairro Belvedere e do Bairro Cruzeiro do Sul. Conforme o boletim de ocorrência da PM, o crime da capital mineira aconteceu por volta das 13h45. A vítima contou que estava em um ponto de ônibus próximo a um shopping da região, quando um homem parou o carro e ofereceu drogas a ela. A moça disse aos policiais que negou a oferta e, com isso, o motorista mostrou uma arma em sua cintura e a obrigou a entrar em um veículo Palio, de cor preta e vidros escuros.


O suspeito colocou um pano preto em seus olhos e a levou para um lugar desconhecido. Lá, de acordo com a versão da vítima à polícia, ela sofreu diversos tipos de abusos – de agressões a violência sexual. O agressor teria, inclusive, ejaculado na vítima. A jovem ficou cerca de cinco horas com o autor. Não satisfeito, o estuprador debochou da situação. A vítima contou ainda que quando um familiar ou o marido tentava entrar em contato com ela, o suspeito respondia que a jovem “estava em seu comando”. A vítima também relatou que ele repetia: “só queria matar o meu prazer”. Já no fim da tarde, a moça foi deixada pelo homem na Praça São Vicente, no Bairro Padre Eustáquio, na Região Noroeste de Belo Horizonte. A jovem descreveu o autor como de estatura média, cor parda, vestindo jeans e blusa clara. Ele também tinha uma tatuagem de um palhaço/caveira em uma das pernas.


No mesmo dia, uma tentativa de estupro foi registrada no Bairro Cidade Nova. De acordo com a PM, o crime aconteceu por volta das 9h. A funcionária de uma loja estava sozinha no estabelecimento quando um homem entrou no local e solicitou dinheiro. A vítima disse que não tinha, mas ofereceu biscoito a ele.

No boletim de ocorrência consta que o homem guardou o alimento em uma sacola e, em seguida, tirou uma faca. Nervoso, questionou a mulher sobre as câmeras de segurança. Em seguida, a obrigou a seguir até o segundo andar onde tentou abusá-la sexualmente. A funcionária contou aos policiais, que brigou com o autor e mordeu o braço dele. Depois, conseguiu correr e pedir ajuda na rua.


Populares que viram o nervosismo da vítima, chamaram a polícia. Uma viatura que passava na região conseguiu encontrar o homem em frente a uma feira da região. De acordo com a PM, foi preciso usar força moderada na abordagem, pois o homem esta resistente e tentava se desvencilhar dos militares. Com ele foi recuperado R$ 100 e apreendida a faca usada no crime. Segundo a Polícia Civil, o autor, de 35 anos, foi preso em flagrante por furto e tentativa de estupro. Ela já tinha várias passagens pela polícia por crimes semelhantes.

ABUSO NO BAIRRO CRUZEIRO
A polícia segue à procura do homem que atacou uma jovem na madrugada de domingo no Bairro Cruzeiro, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A vítima contou que, no momento do crime, na Rua Cabo Verde,  ela voltava de uma festa, quando, então, foi perseguida por um homem. Disse que tentou correr, mas acabou alcançada pelo suspeito, que praticou o estupro mediante violência. A garota contou que o autor tem idade entre 26 e 28 anos, uma tatuagem semelhante a um escudo de time ou brasão no antebraço, tem em torno de 1,72 metro de altura e foi descrito como “fortinho”  pela jovem.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade