Publicidade

Estado de Minas

Jovem de 22 anos denuncia sequestro e estupro no Bairro Belvedere

A vítima contou aos policiais que estava em um ponto de ônibus, próximo ao BH Shopping, quando foi abordada por um homem. Ela denuncia que foi levada e estuprada


postado em 31/08/2018 11:21 / atualizado em 31/08/2018 16:27

Uma jovem de 22 anos procurou a polícia para denunciar mais um caso de estupro na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Na última quarta-feira, ela estava em um ponto de ônibus na rodovia BR-356, próximo ao número 7.350, no Bairro Belvedere, quando foi abordada por um homem. Segundo o boletim de ocorrência, ela foi obrigada a entrar no carro e em sequência foi vendada e estuprada. Os casos de violência sexual colocam as mulheres ainda mais em alerta: isso depois de uma mulher, de 26, ter denunciado que foi amarrada, agredida e estuprada no Bairro Cruzeiro, também na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Ainda de acordo com o boletim, por volta de 13h45, a vítima estava no ponto de ônibus, próximo ao BH Shopping, quando um homem parou o carro e ofereceu drogas a ela. A moça contou aos policiais que negou a oferta e, com isso, o homem mostrou uma arma em sua cintura e a obrigou a entrar em um veículo Palio, de cor preta e vidros escuros.

O suspeito colocou um pano preto em seus olhos e a levou para um lugar desconhecido. Lá, de acordo com a versão da vítima à polícia, ela sofreu diversos tipos de abusos – de agressões a violência sexual. O agressor teria, inclusive, ejaculado na vítima.

A jovem ficou cerca de cinco horas com o autor. Não satisfeito, o estuprador debochou da situação. A vítima contou ainda que quando um familiar ou o marido tentava entrar em contato com ela, ele respondia que ela "estava em seu comando". A vítima também relatou que ele repetia: "só queria matar o meu prazer".

Já no fim da tarde da quarta-feira, a moça foi deixada pelo homem na Praça São Vicente, no Bairro Padre Eustáquio, na Região Noroeste de Belo Horizonte. A jovem descreveu o autor como de estatura média, cor parda, vestindo jeans e blusa clara. Ele também tinha uma tatuagem de um palhaço/caveira em uma das pernas.

O boletim de ocorrência foi registrado como "estupro consumado" na Central De Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan-3).

No início da manhã, a Polícia Civil chegou informar que um homem havia sido preso suspeito do crime. Porém, mais tarde, corrigiu a informação, dizendo que a prisão foi em relação ao outro crime.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade