Publicidade

Estado de Minas

Polícia procura adolescente torturada pelo namorado em BH

Menina de 15 anos teve os cabelos cortados por rapaz de 19. Ação foi registrada em vídeo. Jovem foi preso e ela desapareceu


postado em 19/07/2018 09:23 / atualizado em 19/07/2018 09:30

Adolescente teria sido mantida em uma casa no Bairro São João Batista(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Adolescente teria sido mantida em uma casa no Bairro São João Batista (foto: Reprodução da internet/Google Maps)

Uma adolescente de 15 anos está desaparecida após ter sido mantida em cárcere privado e ter o cabelo cortado pelo namorado, de 19, no Bairro São João Batista, Região de Venda Nova. O jovem foi preso. 

A denúncia de que a menina estava presa e sendo agredida chegou à Polícia Militar (PM) na tarde de quarta-feira. O suspeito seria um traficante da região que possuía armas de fogo. A polícia também teve acesso a um vídeo divulgado nas redes sociais em que ele aparecia cortando os cabelos de uma mulher usando tesoura e até uma faca. 

Os policiais foram até a casa alvo da denúncia, mas ela estava vazia, com a porta aberta. Além dos objetos cortantes,  eles encontraram uma mecha de cabelo e apreenderam 20 pinos de cocaína, uma porção da mesma droga, 54 buchas de maconha e R$ 200. Um documento achado na casa levou os policiais ao endereço do suspeito do crime, no Bairro Santo André, na Região Noroeste de BH. 

Lá, o suspeito foi detido acompanhado de um adolescente de 16 anos. Segundo a PM, o jovem assumiu que manteve a namorada em cárcere privado e que cortou o cabelo dela como vingança por uma traição. Ele também alegou que não sabia onde ela estava. Nesta casa, a polícia também apreendeu quatro buchas de maconha sob o colchão. O suspeito, conforme a PM, assumiu a propriedade das drogas e até mencionou a quantidade de pinos de cocaína apreendida. 

Os policiais constataram que já havia um registro de desaparecimento da adolescente, que mora no Bairro Mantiqueira. Lá eles fizeram contato com a madrasta dela, que confirmou o sumiço. Os policiais fizeram buscas, mas não conseguiram encontrar a vítima. O suspeito da agressão e o adolescente que estava com ele foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan) 4. O menor foi conduzido inicialmente por suspeita de ter ajudado no cárcere da garota e também de envolvimento com o tráfico, mas ele foi ouvido e liberado por falta de provas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade