Publicidade

Estado de Minas

Circuito Liberdade ganhará Casa do Patrimônio e nova pintura em cinco espaços

Intervenções estão previstas para terminar em novembro, mesmo prazo determinado para conclusão da reforma da Praça da Liberdade


postado em 04/07/2018 12:59 / atualizado em 04/07/2018 14:14

Conhecida como prédio verde, edificação de 1897, da época da fundação de BH, vai se transformar em sede do Circuito Liberdade, do Iepha e também vai oferecer uma série de atrações ao público, além de servir como local de articulação das políticas relativas ao patrimônio histórico cultural de Minas Gerais(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Conhecida como prédio verde, edificação de 1897, da época da fundação de BH, vai se transformar em sede do Circuito Liberdade, do Iepha e também vai oferecer uma série de atrações ao público, além de servir como local de articulação das políticas relativas ao patrimônio histórico cultural de Minas Gerais (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Após o anúncio da reforma da Praça da Liberdade, um dos principais cartões-postais de Belo Horizonte, novas intervenções prometem melhorias em outros equipamentos que integram o Circuito Liberdade até o mês de novembro.

De acordo com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG), o circuito, que conta hoje com 16 equipamentos, ganhará mais um: o prédio da antiga Secretaria de Viação e Obras Públicas, conhecido por boa parte da população como prédio verde, vai abrigar a Casa do Patrimônio, espaço projetado para receber galerias de exposições, ateliê de restauração com possibilidade de visitação, além de áreas destinadas para ações institucionais ligadas ao patrimônio histórico de Minas.

Para receber o novo projeto, o prédio, que fica na esquina da praça com a Rua Gonçalves Dias e estava fechado desde o fim da administração estadual passada, passará por obras de revisão da infraestrutura elétrica, recuperação do piso, retorno das estruturas originais, e adequação às normas do Corpo de Bombeiros, além de modificações no Ateliê de Restauro para viabilizar a visitação pública.

"Ele vai abrigar a sede do Iepha e do Circuito Liberdade e ainda vai trazer grandes espaços abertos à população para que a gente faça a promoção e a salvaguarda do patrimônio cultural. Então nós vamos ter espaços expositivos, laboratórios de restauração visitáveis ao público, todo o acervo documental do Iepha também aberto à visitação e consulta pública", afirma Michele Arroyo, presidente do Iepha.

Também estão previstas revitalizações com nova pintura nas fachadas do próprio prédio verde, além dos edifícios que abrigam o Museu Mineiro, o Arquivo Público Mineiro, o coreto da Praça da Liberdade e o muro do Palácio da Liberdade. Parcerias com as empresas Coral, Casa & Tinta, Grupo Orguel e com o Sindicato da Indústria da Construção Pesada de Minas Grais (Sicepot/MG) viabilizaram as novas pinturas, por meio do programa Tudo de Cor.

Outro anúncio feito na manhã desta quarta-feira pela presidente do Iepha diz respeito às obras na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais e no Anexo Professor Francisco Iglésias. Serão R$ 5 milhões para a reforma desses dois espaços, que vão passar por modernização das redes elétricas, do ar condicionado, além de obras para prevenção a incêndio, instalação de alarme, circuito fechado de TV, entre outros. O problema crônico das infiltrações será resolvido com a modificação das coberturas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade