Publicidade

Estado de Minas

Operações da Lei Seca flagram motoristas em situação de crime de trânsito

Operações estão indo além das cidades de médio porte do interior mineiro, com prisões de condutores que abusam do consumo de bebida alcoólica e colocam pessoas em risco


postado em 25/06/2018 20:34

Blitze da campanha têm coibido abusos na capital e interior, com foco também nas estradas(foto: Marcos Vieira/EM/D.A.Press)
Blitze da campanha têm coibido abusos na capital e interior, com foco também nas estradas (foto: Marcos Vieira/EM/D.A.Press)
Operações policiais integradas da Lei Seca (Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida), realizadas no fim de semana em 53 municípios de todas as regiões do estado, tiveram pelo menos 19 motoristas presos por crime de trânsito. Esses, no teste do bafômetro, foram flagrados com nível de álcool no sangue acima de 0,34 miligramas por litro de ar expelido. De acordo com a legislação, eles têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida, pagam multa de R$2.934,70 e respondem a processo criminal.

O que mais chamou atenção, foi que cidades até então com pouca rotina de abordagens especificas  para coibir a mistura álcool e direção como Várzea da Palma, Entre Rios de Minas, Antônio Carlos e Ouro Branco, registraram casos de motoristas conduzidos por crimes de trânsito. Também tiveram casos de condutores com o índice elevado álcool, além de 0,34 miligramas, as blitzes na capital, com cinco flagrantes, Ribeirão das Neves, Ubá, Muriaé, Bom Despacho, Araguari, Patos de Minas e Montes Claros, com um registro cada.

Na avaliação da coordenadora do setor de trânsito da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Christiane Aguiar, o aumento de operações em municípios pequenos, onde até então não se tinha rotina de blitze específicas de Lei Seca, deve aumentar os flagrantes de condutores dirigindo depois de beber, “mas provocar, também, com o passar do tempo, mudanças de comportamentos do motorista das cidades de menor porte do interior”.

Municípios de médio porte, como Montes Claros, Uberlândia e Divinópolis também contaram com ações e seguem com alto número de abordagens. No fim de semana, foram parados nas blitze no estado 3.459 condutores. Somente em Montes Claros, no Norte, foram 395 fiscalizados. Aimorés, no Vale do Rio Doce, que tem 24 mil habitantes, abordou 252 condutores.

Na capital, 126 motoristas foram parados em ações da campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida. Desse total, foram flagrados 22 por infrações de trânsito, quando teor alcoólico acusado no bafômetro está entre 0,05 e 0,33, e cinco por crime. Ainda em BH, houve participação de militares do Corpo de Bombeiros Militar, em ações educativas. Eles distribuíram materiais informativos alertando para os riscos da mistura álcool e direção na ação realizada no entroncamento das BRs 356 e 040.

Na avaliação dos resultados das 53 cidades durante o fim de semana, além dos 3.459 abordados e 19 presos por crimes de trânsito, foram flagrados 113 motoristas por infração de trânsito e 147 inabilitados.

Balanço divulgado recentemente pela Sesp mostra um crescimento de 43% nas abordagens de motoristas em blitze de Lei Seca pelas polícias, assim como uma queda de 24% no número de condutores flagrados cometendo crimes de trânsito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade