Publicidade

Estado de Minas

Grávida é vítima de bala no rosto e só é socorrida 11 horas depois, em BH

Segundo a versão da vítima, o autor teria impedido que ela chamasse uma ambulância para socorrê-la.


postado em 24/06/2018 16:47

Uma grávida, de 30 anos, foi baleada no rosto no fim da noite desse sábado no Bairro Nazaré, na Região Nordeste de Belo Horizonte. Segundo o Boletim de Ocorrência, ela ficou pelo menos 11 horas sem atendimento médico, já que o autor teria impedido que ela chamasse o socorro.

Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima foi encontrada em um posto de gasolina, na BR-381, com o ferimento no rosto. Logo, ela foi socorrida para o Hospital Risoleta Neves.

Após o atendimento médico, a mulher contou que foi vítima de um homem, de 20. Ela contou que é moradora da Vila da Luz e que, ontem, por volta das 23h, foi abordada pelo homem. A grávida contou que estava vendendo uma chave grifo – ferramenta usada para apertar peças, quando o homem perguntou se ela estava roubando dentro da comunidade.

Ela teria respondido "está me tirando?" e, em seguida, foi vítima do disparo no rosto. Ainda segundo a versão dela, o homem teria impedido que ela chamasse uma ambulância para socorrê-la. Por volta de 10h30 da manhã, ela foi até o posto de gasolina pedir ajuda.

 

A PM localizou o suspeito. Ele alegou que atirou contra porque já havia visto ela roubando dentro da favela. Ele foi encaminhado para Central de Flagrantes (Ceflan-1). Uma arma de fabricação caseira e foi apreendida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade