Publicidade

Estado de Minas

Política de gestão das águas da Bacia do Rio Grande será dicutida em Lavras

Comitês de Bacias Hidrográficas irão analisar o diagnóstico da situação das bacias, disponibilidade hídrica de águas subterrâneas e superficiais, dados de vazão, restrição de usos e períodos críticos, entre outros


postado em 22/06/2018 15:37

Membros dos Comitês de Bacias Hidrográficas irão se reunir na próxima segunda-feira para discutir a política de gestão das águas nas Bacias Afluentes do Rio Grande. Eles irão discutir o diagnóstico da situação das bacias, disponibilidade hídrica de águas subterrâneas e superficiais, dados de vazão, restrição de usos e períodos críticos, entre outros. O evento vai acontecer em Lavras, na Região Sul de Minas Gerais.

A programação inclui ainda uma apresentação do panorama da gestão de recursos hídricos nas Bacias Afluentes do Rio Grande; discussões sobre planos diretores, outorgas, monitoramento e qualidade das águas; e a cobrança pelo uso de recursos hídricos, levando em conta o potencial de arrecadação por bacia afluente e os passos para implementação dessa cobrança. O funcionamento dos Comitês, por meio de uma gestão participativa também será debatido ao longo do encontro, com medidas para apoio e estruturação.

A oficina será realizada no Anfiteatro do Núcleo Didático Científico de Engenharia de Água e Solo da Universidade Federal de Lavras. O evento é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam). A agenda começa às 9h, com abertura feita pelo secretário Germano Vieira, pela diretora-geral do Igam, Marília Melo, por um representante da Agência Nacional de Águas (ANA) e por membros dos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH) das Bacias Afluentes do Rio Grande.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade