Publicidade

Estado de Minas

Deputados derrubam veto de Pimentel e limitam dispositivos eletrônicos em sala de aula

Governador Fernando Pimentel (PT) havia vetado totalmente a Proposição de Lei 23.761, que disciplina o uso de todos os eletrônicos em salas de aula, teatros, cinemas e igrejas etc.; entretanto, parlamentares rejeitaram decisão do petista


postado em 13/06/2018 14:31 / atualizado em 13/06/2018 16:07

(foto: Reprodução/Pixabay)
(foto: Reprodução/Pixabay)

Os deputados estaduais rejeitaram, na manhã de hoje, o veto do governador Fernando Pimentel (PT) à Proposição de Lei 23.761/2017 (baseada no PL 770/2015).Com isso, o Executivo estadual se vê obrigado a promulgar a lei. O texto limita o uso de equipamentos tecnológicos em salas de aula, teatros, cinemas, igrejas, bibliotecas e outros locais de estudo, menos nos casos das atividades com fins pedagógicos.


De autoria do deputado Gilberto Abramo (PRB), o projeto quer evitar a redução de concentração de professores e alunos pelo uso dos mais diversos dispositivos eletrônicos. Trata-se de uma modernização da Lei 14.486, de 2002, que englobava apenas a conversação via celular e/ou o acionamento do dispositivo sonoro.


Em seu veto, o governo estadual, por meio do seu líder na Assembleia Legislativa, o parlamentar Durval Ângelo (PT), informou que tal proibição configuraria autoritarismo no ambiente escolar.


O veto estava na chamada faixa constitucional, impedindo a votação de outras matérias. Agora, restam outros 12 vetos do governador sobrestando a pauta do Plenário, conforme determina o Regimento Interno.

 

Com informações da Assembleia Legislativa de Minas Gerais 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade