Publicidade

Estado de Minas

Onda de vandalismo em Minas chega ao quarto dia e já alcança mais de 30 cidades

Mais veículos e imóveis públicos e particulares são atacados em Minas Gerais em série que começou na tarde de domingo no Triângulo Mineiro


postado em 06/06/2018 08:14 / atualizado em 06/06/2018 13:49

Ônibus foi parcialmente danificado em mais um episódio de violência, em Ribeirão das Neves(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Ônibus foi parcialmente danificado em mais um episódio de violência, em Ribeirão das Neves (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)

A onda de ataques a ônibus, veículos menores e imóveis continua se expandindo por Minas Gerais e já atingiu mais de 30 cidades entre terça-feira e a manhã desta quarta. Os últimos casos foram registrados no Sul de Minas e novamente na Grande BH. 

As polícias Militar e Civil, com o apoio da Polícia Federal, investigam a origem dos crimes, mas mantêm as apurações em sigilo. Já foram detidas 47 pessoas. No Sul do estado, a PM prendeu dois acusados de serem mandantes de atentados. A investigação aponta ação coordenada por organização criminosa de atuação nacional, devido à pressão sobre presos ligados a ela nas penitenciárias mineiras. 

O governador Fernando Pimentel disse que o estado paga o preço por ter sistema prisional mais rigoroso que o restante do país. Mas avisa: "Não vamos transigir com nossa política carcerária". Além do empenho de todo o efetivo policial para tentar conter os ataques, com PMs à paisana nos ônibus das cidades mais visadas, está sendo estudada a transferência de presidiários de outros estados integrantes de facções criminosas para o sistema federal. Veja as últimas ocorrências em Minas Gerais: 

Ribeirão das Neves, Grande BH

Parte dianteira de ônibus de turismo foi danificada por incêndio em Ribeirão das Neves(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Parte dianteira de ônibus de turismo foi danificada por incêndio em Ribeirão das Neves (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)

1) Um ônibus de turismo foi incendiado na Rua 35 no Bairro Veneza, por volta das 4h40. Havia dois veículos estacionados na rua e seriam usados para um fretamento. O autor do crime jogou um objeto em chamas no primeiro veículo, mas os moradores do entorno conseguiram apagar antes que ele fosse totalmente destruído. Os danos ficaram restritos à parte da frente, vidros laterais e banco do motorista. Nem a mulher que se identificou como dona dos ônibus e nem o motorista
Leia a carta deixada em ônibus queimado no Bairro Veneza(foto: Divulgação)
Leia a carta deixada em ônibus queimado no Bairro Veneza (foto: Divulgação)
quiseram passar mais informações sobre o caso. A Polícia Militar encontrou uma carta pregada no vidro traseiro do ônibus que será entregue à perícia. A corporação não divulgou o conteúdo, mas o Estado de Minas teve acesso à carta que traz reclamações sobre a Penitenciária Nelson Hungria e outros presídios (leia ao lado). Os autores pedem melhor tratamento nas unidades para os detentos e suas famílias. “Vamos lutar pelos nossos direitos, então é melhor ouvir nossas vozes”, escrevem. 

Segundo o capitão Alexandre Fagner, comandante da 203ª Companhia do 65º Batalhão da PM, inicialmente a polícia não acredita que o caso tenha relação com a onda de violência no estado. De acordo com o militar, existe a possibilidade de que algum oportunista tenha aproveitado a situação para promover o ato de vandalismo, isso porque a menos de 100 metros de onde o ônibus foi incendiado há um ponto final de coletivos do transporte público intermunicipal. Na análise do militar, se houvesse a intenção de promover algum ato orquestrado por facção criminosa, o alvo poderia ter sido outro, e não um ônibus particular. 

Local onde ônibus foi incendiado no Justinópolis. Equipe faz reparos na rede elétrica(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Local onde ônibus foi incendiado no Justinópolis. Equipe faz reparos na rede elétrica (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)

2) O outro veículo era da linha 616 (Céu Azul-Pampulha), foi incendiado na Rua 31, perto a Avenida Denise Cristina da Rocha, no Justinópolis. O crime ocorreu à 0h09. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) informou que o veículo foi atacado por três homens quando era recolhido à garagem. Com este, a entidade já contabiliza 10 veículos do transporte coletivo da capital incendiados em 2018. “Na vigência do atual contrato, 75 ônibus do sistema de transporte coletivo urbano por ônibus de Belo Horizonte foram incendiados: 10 em 2018, 22 em 2017, 08 em 2016, 09 ônibus em 2015, 08 em 2014, 06 em 2013, 03 em 2012, 06 em 2011 e 03 em 2010. Em 2009 e 2008, não foram registradas queimas de ônibus”, diz a nota do Setra-BH. 

São Bento do Abade, Sul de Minas


Por volta das 21h de ontem, dois ônibus que faziam transporte de estudantes foram queimados no pátio de uma escola na Rua João Vilela Rezende, centro da cidade. Um taxista de 41 anos, já conhecido da polícia, foi preso suspeito de envolvimento nos crimes. Ele foi localizado em um posto médico depois que seu veículo capotou na LMG-862. Segundo a PM, na versão do taxista, ele foi abordado em Três Corações e obrigado a dirigir para quatro criminosos que estavam armados e com galões de combustível.

Após uma tentativa frustrada de queimar um ônibus no Bairro Cinturão Verde, um dos homens mandou o taxista dirigir até São Bento do Abade, onde incendiaram os escolares ao encontrar o portão da escola aberto. Um terceiro veículo foi parcialmente atingido pelas chamas. Em seguida, eles entraram no táxi e seguiram em alta velocidade para Três Corações e, no caminho, houve a capotagem.

Os homens que estavam no carro fugiram para um cafezal e não foram localizados. Ainda de acordo com a PM, o taxista conseguiu identificar três dos quatro envolvidos, que têm idades entre 17 e 18 anos, mas eles não foram localizados.  O suspeito foi levado para a delegacia e as buscas continuam. 

São Lourenço, Sul de Minas Gerais

Ônibus queimado em São Lourenço, no Sul de Minas Gerais(foto: opopular.net/Divulgação)
Ônibus queimado em São Lourenço, no Sul de Minas Gerais (foto: opopular.net/Divulgação)
Na noite de terça-feira, um ônibus foi incendiado no Bairro Carioca. O motorista contou à PM que seguia pela Rua Fani com seis passageiros e o cobrador quando foi surpreendido por pelo menos 12 homens encapuzados, armados com revólveres e segurando galões de combustível. O bando atirou pedras em direção ao veículo para que ele parasse. O motorista abriu as portas para os passageiros conseguirem fugir e, antes de queimar o veículo, os bandidos levaram todo o dinheiro das passagens.

Após denúncias, três homens foram levados para a delegacia sob suspeita de envolvimento no ataque, um deles flagrado por tráfico de drogas. 

Lavras, Sul de Minas

Criminoso quebrou janela de posto da PM em Lavras e ateou fogo(foto: Reprodução da internet/WhatsApp)
Criminoso quebrou janela de posto da PM em Lavras e ateou fogo (foto: Reprodução da internet/WhatsApp)

Às 23h de terça-feira, um posto da Polícia Militar na Praça Doutor José Esteves, na zona norte, foi alvo de um incêndio criminoso. Um homem não identificado quebrou uma janela lateral, arremessou líquido inflamável e ateou fogo no interior do imóvel. As chamas atingiram cortinas, um armário pequeno, uma cadeira e fiações. Um recipiente com traços de gasolina foi recolhido pela perícia perto do local. Policiais conseguiram apagar as chamas. 

Cambuí, Sul de Minas 

Agência bancária atingida por coquetéis molotov em Cambuí(foto: Varginha 24h/Divulgação)
Agência bancária atingida por coquetéis molotov em Cambuí (foto: Varginha 24h/Divulgação)

Às 2h desta quarta-feira, uma agência do Banco Bradesco foi atingida por dois coquetéis molotov. Uma das garrafas atingiu a fachada e a outra caiu perto da porta giratória na parte interna. A Polícia Militar foi chamada pela central de monitoramento do banco que informou sobre as chamas no local. A polícia faz rastreamento para tentar localizar os responsáveis pelo crime.

Uberaba, no Triângulo Mineiro

Prédio de rádio de Uberaba foi atingido por coquetéis molotov durante a madrugada(foto: Zebu FM/Divulgação)
Prédio de rádio de Uberaba foi atingido por coquetéis molotov durante a madrugada (foto: Zebu FM/Divulgação)
Uma rádio da cidade foi alvo de ataque nesta quarta-feira. O crime ocorreu pouco depois da meia noite, quando duas garrafas de coquetel molotov foram arremessadas contra o imóvel da Zebu FM, que fica no Bairro Parque das Gameleiras. Vidros da porta de entrada foram destruídos. “Antes de a anergia cair, por conta do fogo, o alarme chegou a ser acionado. Nisso, nossa equipe de monitoramento já se dirigiu à emissora, chegou a polícia e bombeiros também para dar conta do incêndio”, explicou o diretor artístico da rádio, Itamar Dias. Segundo ele, as chamas não se propagaram. “A gente não teve nenhum ferido, não tivemos danos aos equipamentos, mas ficaram evidentes o vandalismo e o fato de ser também uma ação dentro do que está acontecendo em todo o estado. A gente sabe que a orientação é (contra) o patrimônio público, mas atacaram a rádio em si. Acho que não tem a ver com o posicionamento da rádio, mas um erro de estratégia”, analisou Dias. 


Alfenas, Sul de Minas

Agência da Caixa Econômica Federal em Alfenas foi alvo de ataque (foto: Reprodução da internet/WhatsApp)
Agência da Caixa Econômica Federal em Alfenas foi alvo de ataque (foto: Reprodução da internet/WhatsApp)

Bandidos tentaram incendiar uma agência da Caixa Econômica Federal durante a madrugada. A unidade fica na Avenida Jovino Fernandes de Sales, Bairro Jardim Alvorada. Conforme a Polícia Militar, a central de monitoramento comunicou o incêndio. Chegando lá, uma testemunha havia acabado de apagar o fogo com ajuda do extintor de uma viatura da Guarda Municipal. 

Santa Rita do Sapucaí, Sul de Minas

Veículo pegou fogo no almoxarifado da Copasa. Garrafa com vestígios de combustível foi achada no local(foto: Reprodução da internet/Facebook)
Veículo pegou fogo no almoxarifado da Copasa. Garrafa com vestígios de combustível foi achada no local (foto: Reprodução da internet/Facebook)

Um caminhão foi incendiado no almoxarifado da Copasa durante a madrugada. A suspeita é de que seja criminoso. Segundo testemunhas, uma garrafa pet com restos de gasolina foi encontrada no local. Os bombeiros foram acionados e fizeram combate das chamas. A PM segue em rastreamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade