Publicidade

Estado de Minas

Mais escolas suspendem as aulas nesta terça em BH: veja a lista

Instituições públicas, particulares e faculdades não terão aula hoje. Pelo menos 58 instituições de ensino tiveram as atividades suspensas total ou parcialmente ontem


postado em 29/05/2018 06:00 / atualizado em 29/05/2018 17:30

Raquel Lima e o filho à porta de escola que manteve aulas. 'Acho que vamos começar a vir a pé', diz a mãe da criança (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Raquel Lima e o filho à porta de escola que manteve aulas. 'Acho que vamos começar a vir a pé', diz a mãe da criança (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

Com o ponto facultativo decretado pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e governo do estado, estudantes da rede pública das duas esferas ficarão sem aulas hoje. Escolas particulares também confirmaram a suspensão das atividades hoje, enquanto outras mantêm as portas abertas. De acordo com o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG), pelo menos 58 instituições de ensino tiveram as atividades suspensas total ou parcialmente ontem, o que representa 30% dos estabelecimentos de ensino.

 

Segundo a atualização do Sinep-MG divulgada no início da tarde desta terça-feira, a greve dos caminhoneiros atinge o funcionamento de, no mínimo, 50 escolas de Belo Horizonte e Contagem. “Devido ao grande número de escolas particulares (da Educação Infantil ao Superior) em nossa base, que gira em torno de 3.600 instituições, é tecnicamente impossível, pela estrutura de pessoal do SINEP/MG, ligar uma a uma para saber sobre os impactos da greve dos caminhoneiros”, explica a entidade no boletim. “Optamos por selecionar 215 escolas apenas nas cidades de Belo Horizonte e Contagem (de um total de 970) para fazer um levantamento quanto à paralisação no dia de hoje, 29. Destas, 50 estão totalmente ou parcialmente paralisadas”, diz. 


Algumas escolas indicaram a manutenção das atividades normalmente hoje, entre elas, os colégios Marista Dom Silvério, Imaculada Conceição, Sagrado Coração de Maria e Elizabeth Kalil – que ontem ficou parado. Porém, não haverá atividades avaliativas para não prejudicar os estudantes que faltarem. Também a Escola Superior Dom Helder Câmara, a Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia e a Faculdade Arnaldo retomam as aulas.

O cálculo da Federação dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de Minas Gerais (Fenen-MG), ontem, era que 95% das instituições particulares não funcionariam hoje e amanhã. Segundo o presidente da Fenen-MG, Emiro Barbini, a maioria das escolas que começaram a semana em funcionamento mandou um comunicado às famílias avisando que hoje e amanhã não haverá aulas.

Os alunos que tiveram aula ontem encontraram dificuldade para chegar às instituições. No decorrer do dia, pais mostravam preocupação com o deslocamento nos próximos dias, caso persistam as dificuldades de acesso aos combustíveis. “A partir de amanhã ficará mais difícil. Tenho dois filhos, cada um em uma escola, e ainda não sei o que vou fazer. Apesar de morar perto dos colégios, já estou preocupada com essa situação. Acho que vamos começar a vir a pé para a aula”, disse a juíza Raquel Lima, de 41 anos. Para ela, o melhor seria que não houvesse aulas: “Acho que não tem que ter aula. Hoje, o meu trabalho fechou e isso facilitou para levar e buscar e eu poderia ficar com ele em casa. É o ca os, vamos aguardar.”

Por sua vez, a servidora pública Ana Beatriz Soares, de 51, prefere que tenha aula. “No meu caso, é melhor ter aula. Mas essa pode não ser a realidade de grande maioria. O meu trabalho manteve expediente hoje e eu não tenho com quem deixar meu filho em casa”, explicou. Ana conta que mora em Nova Lima, na Região Metropolitana de BH, e só tem gasolina até hoje para se deslocar. “Se for mantida a paralisação, já não tenho combustível e não poderei levá-lo para a aula nem trabalhar. Nem ônibus passa próximo de onde moro”, contou.

CASO A CASO
Em nota divulgada no fim de semana, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG) orientou as instituições de ensino a tentar “manter a normalidade institucional”. De acordo com o texto, fica “eventual decisão sobre suspensão de atividades letivas a cargo de cada mantenedor”. O sindicato enfatiza que caso a escola decida paralisar as atividades a reposição dos dias parados deverá ser efetivada “consoante as normas de regência concernentes a cada sistema de ensino.” O Sinep-MG orientou que, na tomada de decisão a ser realizada pelos mantenedores, especialmente se esta for pela interrupção de atividades letivas, “não se olvide a necessidade prevista na Lei Federal 9.394/96 de que a carga horária mínima anual seja de 800 horas, distribuídas em um mínimo de 200 dias letivos”. O sindicato afirma que tem “pleno conhecimento da gravidade da situação” e que manterá cotidiana vigilância enquanto durar o movimento dos caminhoneiros. A categoria protesta há oito dias contra a alta dos combustíveis.



TRANSPORTE
Manifestantes e motoristas de vans escolares fizeram ontem protesto no Centro de Belo Horizonte em apoio à greve dos caminhoneiros e contra o preço dos combustíveis. O ato teve duas concentrações: enquanto populares saíam da Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul da capital, os condutores do transporte escolar, paralisados ontem, deixavam a Câmara Municipal, na Avenida dos Andradas, na Região Leste. Os movimentos se uniram na Avenida Afonso Pena. No sábado, os transportadores escolares se reuniu em assembleia e decidiu entrar em greve.

Em nota, o Sindicato dos Transportadores Escolares da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Sintesc) afirmou que “infelizmente, não há outra alternativa” diante da falta diesel, segurança e peças para manutenção. O motorista de van Paulo Ângelo, de 60, contou que não participou da manifestação de ontem justamente por falta de combustível. “Ou eu ia para o protesto ou trazia as crianças. Só consigo rodar até amanhã”, pontuou. “Normalmente, busco nove crianças, mas, hoje, apenas uma. Em 30 anos como motorista, nunca vi situação como esta. Precisamos parar para ter retorno.” *Estagiária sob supervisão do editor Roney Garcia

 

Confira lista de algumas instituições privadas que não abrem hoje em BH e Contagem:


  • CEMAR Contagem (não haverá aula hoje)
  • Colégio Batista (não haverá aula hoje)
  • Colégio COPBH (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Crescer (não haverá aula hoje)
  • Colégio Dona Clara (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio e Pré-Vestibular Bernoulli (não haverá aula hoje)
  • Colégio Franciscano Coração de Maria (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Helena Bicalho (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Maria Clara Machado (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Nebran (não haverá aula hoje)
  • Colégio Neusa Rocha (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Nossa Senhora das Dores (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Nossa Senhora da Piedade (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Paulo Freire (não haverá aula hoje)
  • Colégio Polimig (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Colégio Regina Pacis (não haverá aula hoje)
  • Colégio São Judas Tadeu (não haverá aula hoje)
  • Colégio Sagrado Coração de Maria (não haverá aula hoje)
  • Colégio Salesiano (não haverá aula hoje)
  • Colégio Santa Marcelina (não haverá aula hoje)
  • Colégio Santa Maria (não haverá aula hoje)
  • Colégio Santo Antônio (não haverá aula hoje)
  • Colégio Santo Agostinho (não haverá aula hoje)
  • Colégio Sócrates (não haverá aula hoje)
  • Colégio Supremo (não haverá aula hoje)
  • Colégio Tiradentes (não haverá aula hoje)
  • Escola Educar (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Escola Técnica da Santa Casa (não haverá aula hoje)
  • Escola Vital Brasil (não haverá aula hoje e nem amanhã)
  • Instituto Educacional Gabriela Leopoldina (não haverá aula amanhã)
  • Instituto Educacional Rouxinol (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Instituto Manoel Pinheiro (IMP) não haverá aula hoje e amanhã)
  • Rede Chromos (não haverá aula hoje)
  • Rede Coleguium (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Rede Cotemig (não haverá aula hoje)
  • Semear School Contagem (não haverá aula hoje)
  • Unidades do Sesi e Senai de todo o Estado (não haverá aula hoje e amanhã)
  • 4 Elementos Sítio Escola (não haverá aula hoje)




Universidades

 

  • Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Centro Universitário Newton Paiva (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Centro Universitário UNA (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Faculdade e Técnico Novo Mundo (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Faculdade Minas Gerais (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Faculdades Santo Agostinho (Montes Claros e  Sete Lagoas)
  • Faminas (não haverá aula hoje e nem amanhã)
  • Feamig (todas as unidades) (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Nova Faculdade Contagem (não haverá aula hoje)
  • PUC Minas (não haverá aula hoje e amanhã)
  • Universidade Fumec (não haverá aula hoje e amanhã)

 


Fonte: Sinep-MG


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade