Publicidade

Estado de Minas

Cidade mineira fica 30% debaixo d'água e prefeitura decretará emergência

Rios encheram e invadiram a cidade de Eugenópolis, na Zona da Mata mineira. Moradores estão sem água e sem luz


postado em 09/03/2018 16:53 / atualizado em 09/03/2018 17:10

(foto: Prefeitura de Eugenópolis/Divulgação)
(foto: Prefeitura de Eugenópolis/Divulgação)
A cidade de Eugenópolis, na Zona da Mata mineira, vai decretar estado de emergência por conta da forte chuva que cai na cidade desde a noite de quinta-feira. Os moradores do município, que fica a 392 quilômetros de Belo Horizonte, estão sem abastecimento de água e de luz após o transbordamento dos rios Gavião e Lambari. Cerca de 30% da cidade está debaixo d'água, segundo a prefeitura municipal.

De acordo com Vasco Navarro, prefeito da cidade, a chuva começou por volta das 20h de quinta-feira e foi aumentando no decorrer da madrugada, fazendo com que outros rios que passam pela cidade também ficassem cheios. "Eram 13h e o Rio Carangola tinha subido três metros, sendo que o nível do Rio Muriaé também está aumentando uns seis centímetros a cada hora", informou o prefeito.

Ainda de acordo com Navarro, a chuva alagou as ruas da cidade, principalmente as vias do Centro, Lourdes, Alvorada, Barbuto e Catete, e também fez com que a zona rural da cidade fosse afetada. "No interior, cinco pontes e seis bueiros foram danificados, e, nas estradas, algumas crateras têm dificultado na produção de leite", disse o prefeito. Desabrigados foram para a casa de parentes. Além disso, pacientes do hospital da cidade também tiveram que ser retirados às pressas.

A cidade está sem água por conta do abastecimento comprometido devido ao tombamento de uma balsa a dois quilômetros da cidade. A prefeitura de Muriaé disponibilizou caminhões-pipa para ajudar no abastecimento da cidade. A energia também está desligada em alguns pontos da cidade por conta da fiação subterrânea nos pontos alagados.

*Sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade