Publicidade

Estado de Minas

Cão é resgatado com indícios de maus-tratos em Sabará

Animal foi encontrado amarrado em corrente curta e sem alimento. Com várias feridas, ele foi levado para uma clínica veterinária


postado em 04/03/2018 20:37 / atualizado em 04/03/2018 22:01

Com sinais de maus-tratos, animal foi levado para cuidado veterinário(foto: Aspan/Divulgação)
Com sinais de maus-tratos, animal foi levado para cuidado veterinário (foto: Aspan/Divulgação)
Um cachorro alvo de maus-tratos foi resgatado na Rua Jatobá, Bairro Cabral, em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O animal foi encontrado preso a uma corrente curta, bastante magro, sem comida, apenas com água, além de várias feridas não tratadas.

Foi uma oficial do 61º Batalhão da Polícia Florestal que, passar próximo ao imóvel em que estava o cão, ouviu os gritos dele e suspeitou de maus-tratos. Ela então soube que o dono da casa batia constantemente no animal.

A policial buscou ajuda no setor de zoonose da prefeitura de Sabará, que informou que somente recolhia animais com leishmaniose. Ela então conseguiu o contato da Associação Sabarense Protetora dos Animais (Aspan), que acompanhou o resgate e levou o cachorro para uma clínica veterinária.

Há quase um ano o abrigo da Aspan foi interditado pela vigilância sanitária do município. Desde então, o socorro aos animais doentes de rua e em situação de maus-tratos ficou prejudicado. E, a prefeitura não teria montado uma estrutura para para cumprir o previsto na Lei Estadual 21970/2016, que atribui ao município o cuidado com os animais abandonados.

"Esta lei obriga as prefeituras a se estruturarem para fazer castrações em massa e a conscientização para a guarda responsável. Já mandamos três ofícios para o prefeito de Sabará , que nem sequer respondeu", salienta Adriana Araújo, coordenadora do Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA). Adriana lembrou que Minas Gerais tem a lei 22.231/2016 que pune crimes de maus-tratos a animais. Em relação ao cão resgatado no Bairro Cabral, foi registrado boletim de ocorrência policial e o seu dono deverá ser intimado para responder criminalmente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade