Publicidade

Estado de Minas

Polícia fecha o cerco e prende dupla que assaltou motorista do Uber

Cerca de 15 minutos depois do alerta da vítima, carro dele foi avistado por PMs no Bairro Ipê e bandidos rendidos quando abandonavam o veículo. Pertences do condutor foram recuperados


postado em 26/02/2018 22:24

A rápida ação de militares do 16º Batalhão da PM levou à prisão de dois ladrões que atacaram o motorista de um serviço de transporte por aplicativo. Os criminosos chamaram o parceiro do Uber para atendê-los numa lanchonete na Avenida Cristiano Machado, no Cidade Nova, Nordeste de Belo Horizonte, com pretexto para assaltá-lo.

Os bandidos pediram para que o condutor seguissem em direção ao Bairro Santa Cruz, na mesma região. Quando trafegava pela Avenida José Cleto, o motorista foi surpreendido por um dos passageiros, que estaria armado com uma pistola e anunciou o roubo.

Ele foi obrigado a descer do carro e um dos ladrões assumiu a direção, enquanto o outro ainda recolheu dinheiro e a carteira do trabalhador. A vítima então ligou para o telefone 190 e foi montado o plano de cerco e bloqueio da PM.

De acordo com o sargento Israel Lança, do 16º BPM, com as informações sobre o assalto e as características do veículo, um Voyage, divulgadas na rede de rádio, as equipes policiais ficaram atentas à movimentação no trânsito. “Cerca de 15 minutos depois do comunicado de crime, vimos que dois homens desceram de um carro semelhante ao que foi roubado numa rua de pouco movimento no Bairro Ipê, na mesma região do crime. Fizemos a abordagem e prendemos em flagrante os criminosos, que estavam com uma réplica de pistola”.

Os bandidos, com idades de 25 e 27 anos, foram reconhecidos pelo motorista. Além do veículo, foram recuperados todos os pertences do condutor, como dinheiro, carteira com documentos e telefone celular. Segundo o sargento, o caso será encaminhado ao plantão da Delegacia do Detran, já que houve o roubo do Voyage. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade