Publicidade

Estado de Minas

Brinquedo que sugere assalto a banco é retirado do mercado mineiro

Acordo entre distribuidor do produto e Procon-MG extinguiu ação judicial, já que ausência de policial no brinquedo seria alvo de ação judicial contra empresa


postado em 20/02/2018 23:10 / atualizado em 21/02/2018 00:07

No brinquedo uma assaltante leva o dinheiro e não há policiais para prendê-la(foto: Reprodução/Facebook)
No brinquedo uma assaltante leva o dinheiro e não há policiais para prendê-la (foto: Reprodução/Facebook)
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Procon-MG, firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa Sunny Brinquedos, para retirar do mercado o produto Playmobil City Action Bank.

Segundo o promotor de Justiça Fernando Abreu, “o produto, direcionado ao público infantil, é impróprio e inadequado porque é um brinquedo que simula um assalto a banco, com os bonecos de ‘ladrão’ e ‘vítima’, sem ter sequer a figura do ‘policial’".

O acordo foi firmado com base na legislação que determina que “é vedado ao fornecedor de produtos e serviços prevalecer-se da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social para impingir-lhes seus produtos ou serviços”.

A empresa cumpriu o acordo, o que extinguiu o processo administrativo instaurado pelo Procon-MG, mas, caso um consumidor encontre o produto sendo comercializado, poderá comunicar ao órgão de defesa do consumidor, para a adoção das medidas cabíveis.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade